PJ detém mais um suspeito do rapto e homicídio do rapper Mota Jr.

A Polícia Judiciária (PJ), através da Unidade Nacional Contra Terrorismo deteve esta terça-feira, um terceiro suspeito de 26 anos de idade, pelo rapto, roubo e homicídio do rapper Mota Jr, crime ocorrido em março deste ano.

A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar as circunstâncias da morte do "rapper" David Mota, mais conhecido por “Mota Jr”, residente em São Marcos no concelho de Sintra

APolícia Judiciária (PJ) “deu ao cumprimento de dez Mandados de Busca Domiciliária e de um Mandado de Detenção fora de flagrante delito, de um indivíduo de 26 anos de idade, pela indiciada prática de um crime de rapto, roubo e homicídio”, operação desencadeada no âmbito de inquérito titulado pelo DIAP de Sintra, relativo à investigação dos crimes de que foi vítima o conhecido Rapper Mota Jr, residente em São Marcos, na União das Freguesias do Cacém e São Marcos, no concelho de Sintra.

Segundo a PJ, “para além da detenção efetuada em cumprimento do referido Mandado de Detenção, foi igualmente detido em situação de flagrante delito, um segundo indivíduo de 25 anos, não relacionado com a referida investigação, pelo crime de tráfico de estupefacientes, tendo sido apreendida quantidade significativa de produto estupefaciente”.

No âmbito desta operação foram igualmente apreendidas três armas de fogo e munições.

Os detidos vão ser sujeitos esta quinta-feira, a interrogatório judicial, para conhecerem as medidas de coação tidas por adequadas.