Áudio em reunião da Polícia Municipal Sintra seguiu para o Ministério Público

    Ação de fiscalização do Polícia Municipal de Sintra | Imagem: arquivo

    A Câmara Municipal de Sintra não comenta uma escuta áudio feita durante uma reunião operacional nas instalações da Polícia Municipal de Sintra, cuja legalidade e teor será objeto de inquérito, cabendo às autoridades competentes o apuramento de eventuais responsabilidades.

    O município esclarece que decorrem “cinco processos disciplinares” cujo objeto inclui, entre outras matérias, o abandono do posto de trabalho.

    Nos referidos processos disciplinares a Câmara Municipal de Sintra esclarece que agirá, de acordo com o rigoroso cumprimento da lei, imune a qualquer eventual pressão externa, ou interna, que tente condicionar o decorrer dos mesmos.

    Relativamente ao áudio divulgado, a autarquia esclarece que por se tratar de uma gravação ilegal foi promovido o seu envio ao Ministério Público (MP).

    “A Câmara Municipal de Sintra não prestará declarações durante o decorrer dos referidos processos sobre as demais situações”, concluiu ainda a autarquia, numa nota enviada ao Correio de Sintra.

    Esta é a reação oficial da autarquia à ampla divulgação – nas redes sociais – de uma gravação áudio durante uma reunião da Polícia Municipal de Sintra de há cerca de três semanas.

    Nela, o Comandante Manuel Lage é acusado de “querer instaurar a desigualdade” naquele corpo, devido a escalas de serviço mensais. Um dos intervenientes da discussão, uma mulher, acusa-o de não incluir certos elementos em horários mais tardios ou fins-de-semana. A discussão rapidamente sobe de tom, e ouve-se a voz feminina a proclamar igualdade entre todos.

    “Que seja a última vez que acontece isto. Esperem só mais um mesinho, que entra nos eixos. Abril é um mês espetacular. Em abril, águas mil e mais mil outras coisas”, ouve-se ainda, supostamente o comandante, a impor a sua autoridade, usando expressões menos próprias.

    “Você não é militar aqui dentro. Não fala assim comigo. Vá falar assim para a GNR, não é aqui”, diz a voz feminina.

    Recorde-se, a Polícia Municipal de Sintra possui 75 elementos, e Manuel Lage é Comandante há seis anos.


    Cristina Duarte
    Fotografia: arquivo

    Notícia em destaque na edição desta semana do
    jornal Correio de Sintra