“Se o PS tiver maioria absoluta, não estou a ver como posso ser útil”

Rui Rio

O presidente do PSD, Rui Rio, reconheceu hoje um resultado “substancialmente abaixo do esperado” nas legislativas e admitiu deixar a liderança do PSD caso se confirme uma maioria absoluta do PS nestas eleições legislativas, considerando que dificilmente será útil nessa conjuntura.

Admitindo que “António Costa é o vencedor desta noite” e agradecendo a toda a família social-democrata envolvida numa campanha eleitoral que considerou “excelente”, Rui Rio nomeou como “fenómeno que decidiu as eleições” um “voto útil à Esquerda absolutamente esmagador”.

“A Esquerda uniu-se para que o PSD não elegesse primeiro-ministro. E o mesmo não aconteceu à Direita”, admitiu, dando mérito aos socialistas por terem feito, com sucesso, passar a mensagem de que precisavam de captar os votos à Esquerda.

“Ficámos com um resultado eleitoral substancialmente abaixo daquilo que achámos que iamos ter. (…) Não atingimos, nem de longe nem de perto, os objetivos que queriamos e o PS é o grande vencedor da noite”, constatou.

Questionado pelos jornalistas sobre o que fará se o PS tiver maioria absoluta, Rio disse que não consegue argumentar “qual é a utilidade que pode ter ao PSD” caso esse cenário se verifique. “Se o PS tiver maioria absoluta, não estou a ver como posso ser útil”, referiu o líder social-democrata, que, instado por um jornalista a explicar o significado prático das palavras, proferiu algumas frases em alemão.

[atualizada]