Ambulância | arquivo

Desde a tarde de terça-feira, a unidade de saúde, não estava a receber doentes respiratórios em ambulâncias devido a uma sobrecarga no serviço de urgência específico para estes pacientes.

O hospital realizou na quarta-feira uma “grande operação de transferência” de 20 doentes que contraíram a covid-19 para o Centro Hospitalar Universitário de São João, no Porto (15), e para o Centro Hospitalar de Gaia-Espinho (cinco).

A mesma fonte hospitalar disse hoje que “para já não estão previstas mais transferências”. “Hoje estão 333 [internados] no total, dos quais 37 estão em cuidados intensivos. Dezoito doentes foram para o Hospital da Luz, em Lisboa”, disse a fonte.

O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) não estava a receber doentes respiratórios de ambulância desde as 16h30 de terça-feira, na sequência de um pedido que fez ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) e que foi aceite até às 20h00 de quarta-feira, prolongando-se depois até às 08h00 de hoje.

Este pedido teve por base a grande afluência de ambulâncias com doentes respiratórios que estavam a ser encaminhadas para aquele hospital.

O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca transferiu, na semana passada, 120 pacientes para outras unidades hospitalares, na sua maioria doentes infetados com covid-19.