Bares, discotecas e ginásios mantêm-se encerrados em maio

    O ministro da Economia garante que o fornecimento de máscaras estará assegurado para a reabertura gradual da economia.

    O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, anunciou, em entrevista à SIC Notícias, que os bares, discotecas e ginásios vão manter-se fechados durante o mês de maio.

    De acordo com o governante, a retoma da atividade económica será feita de forma gradual, sempre tendo em conta a evolução da pandemia. 

    “Ao fim de uma quinzena poderemos avaliar se este levantamento gradual das restrições determinou ou não um aumento descontrolado do nível de propagação da pandemia. Se, de facto, formos tão disciplinados na circulação pública como temos sido no confinamento, se conseguirmos assimiliar novos hábitos, conseguiremos então verificar se isso foi suficiente” para manter a epidemia sob controlo. Em caso afirmativo, avança-se para a fase seguinte”, explicou.

    Por outro lado, fez saber que Governo não vai levantar todas as restrições no próximo mês. “Não vamos levantar todas as restrições no mês de maio”, adiantando que “vão continuar encerrados equipamentos como bares, discotecas, ginásios, um conjunto de equipamentos e eventos onde o convívio e a intensidade de contactos seja maior”.

    Sobre o plano do Governo para a retoma da atividade Siza Vieira sublinhou que “vamos começar a testar este mês a nova forma de circular, comprar e trabalhar, mas isso tem de ser feito com muita cautela”.

    Sobre o uso das máscaras nas escolas, o ministro da Economia revelou que o Governo vai assegurar o fornecimento de máscaras, “para os funcionários, pessoal docente e alunos. Toda a comunidade escolar. Esse é um compromisso que temos”, disse, sublinhando que “aquilo que precisamos é que o mercado seja suficientemente abastecido de máscaras e outros equipamentos, como gel desinfetante, em quantidade suficiente para esta nova normalidade”.