Covid-19 faz 209 mortos e mais de nove mil infetados em Portugal

CORONAVÍRUS | Mais 22 mortes e 783 casos em Portugal esta quinta-feira [EM ATUALIZAÇÃO] --- [Siga A conferência de imprensa, em DIRETO]

Coronavírus

Portugal regista hoje 209 mortes associadas à covid-19, mais 22 do que ontem, e 9.034 infetados (mais 783), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

No dia em que assinala um mês desde que o primeiro caso da doença foi detetado em Portugal, o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24h00 de quarta-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes (107), seguida da região Centro (55), da região de Lisboa e Vale do Tejo (44) e do Algarve, que hoje regista três mortos.

Relativamente a quarta-feira, em que se registavam 187 mortes, hoje observou-se um aumento de 11,8% (mais 22). De acordo com dados da DGS, há 9.034 casos confirmados, mais 783, um aumento de 9,5% face a quarta-feira.

Das 209 mortes registadas, 136 tinham mais de 80 anos, 45 tinham idades entre os 70 e os 79 anos, 18 entre os 60 e os 69 anos, oito entre os 50 e os 59 anos e dois óbitos entre os 40 aos 49 anos.

Das 9.034 pessoas infetadas pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), a grande maioria (7.992) está a recuperar em casa, 1.042 (mais 316, +43,5%) estão internadas, 240 (mais 10, +4,3%) dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos.

Os dados da DGS, que se referem a 79% dos casos confirmados, precisam que Lisboa é o concelho que regista o maior número de casos de infeção pelo coronavírus SARSCov2 (594), seguida do Porto (556 casos), Vila Nova de Gaia (418), Gondomar (373), Maia (361), Matosinhos (347), Braga (280), Valongo (275), Sintra (224) e Ovar (209).

Portugal com 66.895 casos suspeitos

Desde o dia 01 de janeiro, registaram-se 66.895 casos suspeitos, dos quais 4.958 aguardam resultado das análises. O boletim epidemiológico indica também que há 52.903 casos em que o resultado dos testes foi negativo e que 68 doentes (eram 43) recuperaram.

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 5.338, seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo, com 2.207 casos, da região Centro (1.161), do Algarve (164) e do Alentejo, que hoje apresenta 59 casos.

Há ainda 57 pessoas infetadas com covid-19 nos Açores e 48 na Madeira. A DGS regista ainda 21.798 contactos em vigilância pelas autoridades (mais 1.523).

[atualizado, 13h26]

DIRETO / Conferência de Imprensa:
António Sales, secretário de Estado da Saúde
Graça Freitas, diretora Geral de Saúde

Conferência de imprensa COVID -19

Conferência de imprensa COVID -19 | Acompanhe em direto #DGS#Saúde#SNS

Posted by Direção-Geral da Saúde on Thursday, 2 April 2020

(…) “Hoje mesmo serão distribuídas 6.000 zaragatoas. Estão encomendadas mais 400 mil, 80 mil das quais serão entregues amanhã. Na próxima semana chegam mais 200 mil testes a Portugal. Estaremos em condições de duplicar a nossa capacidade de ventilação”, — António Sales

(…) “Foram oferecidos 400 ventiladores invasivos, muitos dos quais já chegaram aos hospitais. recebemos 140 ventiladores não-invasivos cedidos a título de empréstimo. Foram adquiridos cerca de 900 pela Administração Central do SNS. Cerca de 144 chegarão este fim de semana ao nosso país”, — António Sales

(…) “Estamos francamente em ascendência. Não sabemos quando vai ser o pico, com certeza. Só vamos saber que estivemos no pico quando começarmos a descer”, Graça Freitas 

Em relação aos municípios e de acordo com o maior número de casos avançados pela DGS, Lisboa regista 594 casos (+48) de casos de infeção confirmados, seguindo-se o Porto com 556 (+51), Vila Nova de Gaia com 418, (+31), Gondomar 373 (36); Maia com 361 (+33) e Matosinhos com 347 (+44).

Na Grande Lisboa, por concelhos e comparando os “casos confirmados” em relação ao dia de ontem, Lisboa conta com 594 casos confirmados (+48), seguindo-se Sintra 224 (+32); Cascais 149 (+15); Oeiras 93 (+15); Loures 109 (+8); Odivelas 83 (+11); Amadora 79 (+11); Mafra 37 (+2); Vila Franca de Xira 30 (+4).

Por faixa etária

A faixa etária mais afetada é a dos 40 aos 49 anos (1.651), seguida dos 50 aos 59 anos (1.630), dos 30 aos 39 anos (1.328) e dos 60 aos 69 anos (1.227).

Há ainda 115 casos de crianças com idades até aos nove anos, 219 de jovens com idades entre os 10 e os 19 anos e 896 com idades entre os 20 e os 29 anos.

Os dados indicam também que há 892 casos de pessoas com idades entre os 70 e os 79 anos e 1.076 com mais de 80 anos.

Segundo o relatório da DGS, 147 casos resultam da importação do vírus de Espanha, 106 de França, 54 do Reino Unido, 40 dos Emirados Árabes Unidos, 34 da Suíça, 29 de Itália, 18 de Andorra, 14 da Austrália, 13 dos Países Baixos, 13 do Brasil, 11 dos EUA, 10 Argentina, nove da Bélgica, sete da Alemanha, cinco do Canadá, quatro da Áustria e outros quatro de Cabo Verde.

O boletim dá ainda conta de três casos importados da Índia, três de Israel, dois casos do Egito, dois da Irlanda, dois da Jamaica e outros dois da Tailândia.

Foram ainda importados um caso da Áustria/Alemanha, Chile, Cuba, Dinamarca, Indonésia, Irão, Luxemburgo, Malta, Maldivas, Noruega, Paquistão, Polónia, Qatar, República Checa, Suécia, Ucrânia e Venezuela.

[atualizado, 13h54)