Tribunal de Sintra vai julgar suspeitos por sequestro e imigração ilegal

    Dos cinco arguidos acusados, três encontram-se sujeitos à medida de coação de prisão preventiva.

    O Tribunal de Sintra vai julgar cinco pessoas pelos crimes de associação de auxílio à imigração ilegal, extorsão, casamento ou união de conveniência, coação agravada; sequestro e de falsificação de documentos, informou hoje a Procuradoria Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

    “A principal arguida criou um grupo com o objetivo de favorecer, a troco de dinheiro, a entrada de cidadãos estrangeiros em território nacional, mediante a celebração de casamentos com portuguesas que angariava propositadamente para o efeito, facilitando assim a tais cidadãos a obtenção de autorização para permanecer no nosso país e para circular no Espaço Schengen”, refere a PGDL.

    Uma das arguidas foi ameaçada de vida e aos seus familiares para continuar a colaborar neste esquema, “chegando a ter a sua liberdade de movimentos controlada e obrigada a entregar dinheiro”.

    Dos cinco arguidos acusados, três encontram-se sujeitos à medida de coação de prisão preventiva. O inquérito foi dirigido pelo Ministério Público, 4.ª secção do DIAP de Sintra/Comarca de Lisboa Oeste.