O agente da PSP Carlos Canha, que Cláudia Simões acusou de a agredir na noite de 19 de Janeiro, foi constituído arguido | Imagem: Frame de video nas redes sociais

O agente da Polícia de Segurança Pública (PSP) acusado de agressão de uma mulher, durante uma detenção na Amadora, foi constituído arguido.

Segundo o jornal PÚBLICO, que está a avançar com a informação, o agente da PSP Carlos Canha, que Cláudia Simões acusou de a agredir na noite de 19 de Janeiro, na sequência de um episódio com um motorista da Vimeca, na Amadora, foi constituído arguido por ofensas à integridade física qualificada.

O Ministério Público (MP) entende que há indícios suficientes da agressão de Carlos Canha a Cláudia Simões. 

A informação foi confirmada ao jornal PÚBLICO pela coordenadora da Comarca Lisboa Oeste, Luísa Sobral, esta terça-feira.

Notícia completa no Jornal PÚBLICO
Fotografia: Frame de video publicado nas redes sociais