Lionel Messi soma sexta Bola de Ouro e deixa Ronaldo para trás

O argentino soma assim seis bolas de ouro – ganhou em 2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e, agora, 2019 –, isolando-se na liderança do ‘ranking’, com mais um troféu do que o português Cristiano Ronaldo.

@francefootball

Lionel Messi venceu a Bola de Ouro de 2019, numa cerimónia que decorreu, esta segunda-feira, 2 de dezembro, no Théâtre du Châtelet, em Paris.

Messi sucede assim ao croata Luka Modric, que este ano nem fez parte da lista dos nomeados. O argentino soma assim seis bolas de ouro – ganhou em 2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e, agora, 2019 –, isolando-se na liderança do ‘ranking’, com mais um troféu do que o português Cristiano Ronaldo.

Ronaldo ficou em terceiro lugar, Van Dijk (Liverpool) em segundo e Sadio Mané (Liverpool) em quarto lugar. 

Bernardo Silva eleito o nono melhor jogador em 2019 e João Félix é o 28.º classificado.

@francefootball

A lista portuguesa de presenças no ‘top 10’ é liderada, de forma destacada, por Cristiano Ronaldo, vencedor do troféu por cinco vezes (2008, 2013, 2014, 2016 e 2017), seguido do ‘rei’ Eusébio, com oito, incluindo o triunfo de 1966.

Figo é o outro jogador luso com mais de uma presença, ao somar três, com destaque para o triunfo de 2000, o ano da sua polémica transferência do FC Barcelona para o Real Madrid e da campanha lusa até às meias-finais do Europeu.

O jogador formado no Benfica saltou para o quarto lugar do ‘ranking’ português, sendo que, com 25 anos, tem todas as possibilidades de voltar a conseguir um lugar entre os 10 melhores do Mundo.

Em 2019, Bernardo Silva ajudou Portugal a conquistar a Liga das Nações e a qualificar-se para o Europeu de 2020 e o Manchester City a ganhar tudo em Inglaterra (Premier League, Taça de Inglaterra, Taça da Liga e Supertaça).

Fotografia: @francefootball