Julgamento de corrupção na Força Aérea marcado para janeiro

    O Tribunal de Sintra agendou para 7 de janeiro de 2019 o início do julgamento de 68 arguidos no processo de corrupção nas messes da Força Aérea Portuguesa

    Tribunal de Sintra | Foto: Sintra Notícias

    O Tribunal de Sintra agendou para 7 de janeiro de 2019 o início do julgamento de 68 arguidos no processo de corrupção nas messes da Força Aérea Portuguesa, segundo um despacho judicial a que a agência Lusa teve hoje acesso.

    Além da primeira sessão, prevista para as 09:30, o coletivo de juízes, presidido por Susana Marques Madeira, agendou audiências para 09, 11, 14, 16, 18, 21, 23, 25, 28 e 30 de janeiro, sempre todo o dia. O tribunal agendou ainda os dias 1,4,6,8,11,13,15,18,20,22,25 e 27 de fevereiro para audiências, havendo sessões marcadas até julho do próximo ano.

    Em 14 de fevereiro deste ano o Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) decidiu levar a julgamento 68 dos 86 arguidos no processo de corrupção nas messes da Força Aérea, tendo o juiz determinado, nesse dia, a libertação imediata dos 18 arguidos ainda detidos. Todos os arguidos estão em liberdade.

    Dos 86 arguidos iniciais na ‘Operação Zeus’ – 40 militares e 46 civis, entre empresários, empresas e trabalhadores – o processo seguiu para julgamento com 68 arguidos: 30 militares e 38 arguidos civis, entre empresas e pessoas individuais.

    Segundo o despacho de acusação do Ministério Público (MP) os arguidos delinearam um esquema de sobrefaturação de bens e matérias-primas para a confeção de refeições nas messes da Força Aérea Portuguesa e do Hospital das Forças Armadas.

    Sapo