Morreu Maria de Lourdes Domingos Dias, fundadora da Adega das Azenhas

Faleceu a fundadora do Restaurante Adegas das Azenhas, Maria de Lourdes Domingos Dias, figura estimada e considerada pela sua simpatia e sobretudo pela arte de saber cozinhar e receber os seus clientes.

“É com profundo Pesar, Dor e Consternação que participamos aos nossos Amigos e Clientes o Falecimento da Fundadora da Adega das Azenhas, Sra. Maria de Lourdes Domingos Dias”, pode ler-se na página de facebook do Restaurante “Adega das Azenhas”, situado à entrada das Azenhas do Mar, e que se encontra encerrado “por um prazo ainda indeterminado”.

Nascida e criada em Janas, na freguesia de Colares, no concelho de Sintra, Maria de Lourdes Domingos Dias era uma figura da terra e não escondia o seu orgulho por sempre ter trabalhado na cozinha, desde os 9 anos de idade: “Nunca tirei curso nenhum. Tudo o que sei, aprendi à minha custa”, disse um dia, salientando que a sua cozinha “é tradicional e sem quaisquer segredos”.

“Lurdes é uma daquelas raríssimas cozinheiras que sabe fazer muito bem todo o receituário tradicional português. Não é apenas a experiência, o gosto e a sabedoria: é um dom que tem”, escreveu Miguel Esteves Cardoso, numa das suas crónicas. “Esse dom é exacerbado por uma generosa maternalidade: não há outra palavra para o afecto altruísta com que cozinha para os clientes, todos amigos. Cozinha como cozinha para os filhos, que trabalham com ela”, escreveu o escritor.

O corpo encontra-se na Igreja de São Miguel, perto do Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra.

A missa de corpo presente está marcada para as 14h30, desta quarta-feira, 28 de outubro, realizando-se de seguida o funeral, pelas 15h15, para o Cemitério de São Marçal, em Sintra.