São lançados esta terça-feira dois concursos de ideias para a conceção de dois projetos para o espaço público no âmbito do Eixo Verde e Azul informa a Câmara de Sintra em comunicado.

Os concursos são promovidos pela Parques de Sintra – Monte da Lua em conjunto com a Câmara Municipal de Sintra com um investimento global de mais de 8,8 milhões de euros. A autarquia de Sintra investe 3 milhões de euros, cabendo à empresa de capitais públicos a restante verba.

Os dois concursos de conceção, a decorrer até 30 de março deste ano, visam a reabilitação do Terreiro do Palácio Nacional de Queluz (investimento de 4,1 milhões) e a construção da Ponte Verde de Queluz (investimento de 4,7 milhões), que incluirá a requalificação de espaços verdes.

Os primeiros três classificados de cada um dos concursos ganham respetivamente 15 mil, 7 mil e 3 mil euros, e os vencedores de cada concurso ficarão responsáveis pela elaboração de cada um dos projetos de execução.

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, lembra que “o Eixo Verde e Azul concretiza a estratégia integrada de requalificação do rio Jamor e suas margens, da nascente à foz, aumentando a oferta de espaços verdes, e assim contribuir para a melhoria da qualidade de vida e dos espaços das cidades”. “Este corredor verde e azul é uma verdadeira revolução na forma como Sintra passa a encarar o seu espaço público e implica um investimento total de cerca de 8 milhões de euros por parte da Câmara de Sintra”, sublinha Basílio Horta.

Integrado no Eixo Verde e Azul, foi projetado um percurso pedonal e clicável de cerca de 15 km, que une três autarquias Sintra, Oeiras e Amadora. Numa intervenção concertada com a Parques de Sintra para a vivência num território cuja área de influência se alarga para além dos limites administrativos.

O presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra – Monte da Lua, Manuel Baptista, lembra que “o «Eixo Verde e Azul» estabelece uma estratégia integrada de intervenção que alia a regeneração do Palácio Nacional de Queluz à sua envolvente, devolvendo ao monumento a capacidade de polo gerador de desenvolvimento da região, estreitando a ligação da população com o espaço”.

 

Ponte Verde de Queluz

A Ponte Verde de Queluz é uma ligação pedonal e clicável sobre o IC19 através da criação de um espaço verde contínuo nas zonas naturais adjacentes aos jardins do Palácio Nacional de Queluz, com ligações ao Terreiro do Palácio e à Quinta Nova, e ao Parque Urbano Felício Loureiro.

Pretende-se estabelecer duas áreas de apoio e vivência e dois eixos de atravessamento, segundo um modelo de circulação continua em ambiente natural. Pretende-se, igualmente, assegurar a proteção dos jardins do Palácio Nacional de Queluz e da Matinha contra o impacte do tráfego rodoviário do IC19, através da criação de uma barreira acústica e visual e de estabilidade de características igualmente naturalizadas.

 

Requalificação do Terreiro do Palácio Nacional de Queluz

O projeto de reabilitação do Terreiro do Palácio Nacional de Queluz é um projeto de espaço público a desenvolver na área do Terreiro do Palácio, visando a requalificação de todo o espaço, com a criação de condições para um espaço público de qualidade, dignificador do Palácio e da área urbana envolvente e promotor da qualidade de vida e do desenvolvimento local.

 

Eixo Verde e Azul

A 14 de julho de 2016, foi assinado, entre as câmaras municipais de Sintra, Oeiras e Amadora e a Parques de Sintra – Monte da Lua, S.A., o protocolo relativo à criação do «Eixo Verde e Azul».

O «Eixo Verde e Azul» estabelece uma estratégia integrada de intervenção que alia a regeneração do Palácio Nacional de Queluz à sua envolvente, devolvendo ao Palácio a capacidade de polo gerador de desenvolvimento da região, quer através da regeneração da zona envolvente, quer através de um eixo ecológico ao longo do rio Jamor.

Partilhar