(Da esquerda para a direita): Domingos Doutel, Coordenador Autárquico Nacional, Silvino Rodrigues, presidente da Concelhia de Sintra; José Lino Ramos, presidente da Assembleia Geral do CDS-PP Sintra e João Pedro Gonçalves Pereira, presidente da distrital de Lisboa do CDS-PP

O CDS-PP rejeitou a proposta de coligação com PSD em Sintra para as eleições autárquicas deste ano numa reunião de militantes que se realizou esta sexta-feira. A proposta que defendia que PSD e CDS-PP deveriam concorrer juntos nas próximas eleições, foi chumbada pela maioria dos militantes presentes (cerca de 60), obtendo dois votos a favor e três abstenções.

O candidato do PSD, Marco Almeida, revelou recentemente em declarações públicas que para além do PSD a coligação deveria composta pelo Partido Popular Monárquico (PPM) e eventualmente pelo CDS-PP, partido com o qual estaria a negociar a coligação.

Esta decisão torna mais difícil uma possível coligação nas eleições autárquicas, no entanto a decisão final caberá à direção nacional do partido de Assunção Cristas. “A convicção dentro do partido é que o CDS se deve afirmar como uma alternativa clara no concelho. Sintra é o segundo maior concelho do país e o CDS-PP deve cumprir aqui o seu papel histórico e político de partido fundador da democracia em Portugal”, afirmou fonte próxima do processo ao SINTRA NOTÍCIAS. Presente na reunião esteve o presidente da distrital de Lisboa do CDS-PP, João Pedro Gonçalves Pereira, que perante a rejeição da coligação se comprometeu a levar a questão à direção nacional.

Silvino Rodrigues, atual presidente da concelhia de Sintra, foi um dos nomes apontados durante a reunião para ser candidato pelo partido em Sintra. O CDS de Sintra elegeu Silvino Rodrigues para a liderança do partido no concelho em setembro de 2016.

O atual presidente da concelhia justificou na altura a sua candidatura à liderança do partido com o “muito trabalho que há por fazer”, na estrutura concelhia, reconhecendo contudo que se realizou “um trabalho de afirmação e de crescimento conjunto”, importante. O candidato sublinhava estar “motivado em continuar a percorrer o caminho da afirmação e crescimento do nosso partido”, razão principal que justifica a recandidata, apresentando uma “equipa renovada e dinâmica”, e com “vontade e determinação para enfrentar os desafios que se avizinham”, referindo-se às eleições autárquicas.

“Queremos fazer parte da onda de esperança e da mudança em Sintra, tornar o CDS-PP um partido ainda mais forte e vitorioso, com voz ativa e determinante nos destinos de Sintra e de Portugal”, sublinhou Silvino Rodrigues, que pretendia o “partido mais próximo dos cidadãos e da comunidade”.

Silvino Rodrigues apelava à “disponibilidade e à capacidade de ouvir as pessoas e os seus problemas”, apresentando “soluções mais adequadas que respondam às necessidades e exigências da população” nas freguesias do concelho de Sintra.

[notícia atualizada]  
Fotografia: Catarina Soares

Partilhar