Risco de incêndio leva ao encerramento do perímetro florestal sul da Serra de Sintra

    Atendendo às condições meteorológicas verificadas e ao risco de incêndio florestal considerado “MUITO ELEVADO”, foram encerradas este domingo, dia 13 de agosto, as cancelas existentes no perímetro florestal sul da Serra de Sintra.

    Segundo informação da Câmara de Sintra, durante este período continuam a poder circular: veículos de socorro, veículos de emergência e das entidades integrantes do Sistema Municipal de Proteção Civil, veículos de residentes e pessoas que aí exerçam atividade profissional ou que prestem assistência a pessoas vulneráveis.

    Recorde-se, a Serra de Sintra integra uma região de proteção classificada sensível ao risco de incêndio florestal, caracterizada por um elevado número de visitantes. “Torna-se assim fundamental acautelar a sua proteção, manutenção e conservação considerados objetivos do interesse público, de âmbito mundial, nacional e municipal”, destaca a autarquia em nota de imprensa.

    As cancelas existentes, permanecerão encerradas enquanto se mantiver a situação de risco de incêndio muito elevado em complementaridade ao dispositivo de vigilância que se encontra no terreno, 24 horas sob 24 horas, durante o verão.

    Zonas de acesso interdito por cancelas:
    Cruzamento da Azóia;
    Caminho da Urca / Pedras Irmãs;
    Cruzamento dos Capuchos – acesso ao Monge;
    Cruzamento dos Capuchos – acesso ao cruzamento da Portela;
    Cruzamento da Portela – acesso ao cruzamento dos Capuchos;
    Cruzamento da Portela – acesso à Azóia.
    A Câmara Municipal de Sintra apela à população que redobre os cuidados e a vigilância.

    Em caso de incêndio ligue: 112