Cristiano Ronaldo sente-se “traído” pelo Manchester United

A entrevista será transmitida na TalkTV, do Reino Unido, na quinta-feira

Cristiano Ronaldo sente-se “traído” pelo Manchester United e aponta o dedo ao treinador, Erik ten Hag, que diz não o ter respeitado.

“As pessoas deviam ouvir a verdade. Sim, sinto-me traído e sinto que algumas pessoas não me querem aqui. Não só este ano, mas também no ano passado”, declara o internacional português, em entrevista ao jornalista britânico e amigo pessoal Piers Morgan. A entrevista será transmitida na TalkTV, do Reino Unido, na quinta-feira.

Cristiano Ronaldo dirige fortes críticas a Ten Hag. Segundo o avançado, de 37 anos, o treinador neerlandês não mostrou sensibilidade para com ele depois de a filha, de três meses, ter estado doente e hospitalizada, situação que levou a que falhasse o arranque da pré-época.

“Foi o período mais difícil da minha carreira, tanto pessoal como profissionalmente. Fizeram de mim a ovelha negra. Eu não respeito o treinador porque ele não me respeitou. Se não me mostras respeito, eu não vou respeitar-te”, sublinha o capitão da seleção nacional.

O português alega que “não só o treinador” o tentou forçar a deixar o Manchester United. Também diz ter sido alvo de pressão de “duas ou três pessoas” na estrutura do clube inglês: “Senti-me traído.”