Nuno Melo admite candidatura ao CDS após resultado “trágico”

    Nuno Melo admitiu, esta terça-feira, candidatar-se à liderança do CDS para recuperar o partido depois de um resultado “trágico” nas eleições legislativas do último domingo, em que o CDS perdeu representação parlamentar.

    “Não pode ser encarado como o fim do partido, antes sim, como a oportunidade para um recomeço. O CDS faz falta a Portugal. Em democracia não se cresce, subtraindo. O maior património do CDS foram sempre seus quadros, os seus militantes, os seus dirigentes. Se foram muitos os que nos últimos anos deixaram o partido, para emprestarem o seu voto a outras opções políticas, certamente não apreciaram, nem quiseram, que o CDS perdesse a sua representação parlamentar”, pode ler-se no comunicado.