EB 2,3 Ruy Belo em protesto “exige” retirada do amianto na escola

Esta manhã na EB 2,3 Ruy Belo os manifestantes formaram um cordão humano, para chamar a atenção para o amianto nas escolas e a necessidade da sua retirada em segurança.

Lara Cunha, professora e organizadora do protesto na EB 2,3 Ruy Belo, em Monte Abraão

Alunos, professores e encarregados de educação, manifestaram-se esta quarta-feira, frente à EB 2,3 Ruy Belo, em Monte Abraão, no concelho de Sintra, contra o amianto nas escolas, no âmbito de uma greve nacional decretada pelo Sindicato de Todos os Professores (S.TO.P), exigindo a retirada do amianto das escolas portuguesas.

O protesto que decorre até ao dia 18, exige a retirada de placas de amianto das escolas, lembrando que “põe em perigo diariamente milhares de crianças, encarregados de educação e profissionais de educação”.

Para a EB 2,3 Ruy Belo, está prevista a retirada de amianto em 2020, “mas nós queremos que as coisas se acelerem”, disse à lusa André Pestana, do sindicato.

Esta manhã às 08h00, na EB 2,3 Ruy Belo os manifestantes formaram um cordão humano, para chamar a atenção para o amianto nas escolas e a necessidade da sua retirada em segurança, entoando palavras de ordem como “amianto não” ou “a escola é para aprender e não para adoecer”. 

Lara Cunha, professora e organizadora do protesto, em declarações à TVI, explicou que a escola já tem mais de 30 anos e que todos os telhados são compostos por amianto, um produto cancerígeno. 

A docente explicou que a escola tem estado, por breves períodos, fechada durante toda a semana e apelou para que esta situação fosse resolvida. 

Recorde-se, a Escola Dom Domingos Jardo, em Mira Sintra, também esteve encerrada, nos dias 3 e 4 de outubro pelas mesmas razões.

Em comunicado a autarquia de Sintra, adiantou que vai “resolver um problema de décadas”, notando que “apesar da Câmara Municipal de Sintra só ter assumido a responsabilidade quanto ao respetivo edifício no passado mês de setembro, a antecipação do lançamento deste concurso público permitiu que a obra tenha início previsto até ao final da primeira quinzena de outubro”, pode ler-se.

Em abril deste ano a autarquia de Sintra lançou um concurso público para a substituição de três coberturas (em fibrocimento) em escolas do concelho de Sintra, onde se incluí a EB 23 Domingos Jardo em Mira Sintra, esclarece a Câmara de Sintra.

Sintra Notícias
Imagem: TVI