União de freguesias de Sintra exige reparação de estrada em Galamares

A moção, proposta pelo BE, salienta que "a EN247 é o principal eixo rodoviário entre Sintra e Colares, sendo cruzada diariamente por milhares de pessoas que residem, estudam e trabalham na zona, bem como por turistas e visitantes" para as praias

EN247 Galamares, queda do muro

A assembleia da União de Freguesias de Sintra aprovou, por unanimidade, uma moção a manifestar “total desagrado” pelo atraso na reparação da Estrada Nacional (EN) 247, em Galamares, exigindo uma rápida solução para o problema que afeta muitos automobilistas.

A moção, proposta pelo BE, salienta que “a EN247 é o principal eixo rodoviário entre Sintra e Colares, sendo cruzada diariamente por milhares de pessoas que residem, estudam e trabalham na zona, bem como por turistas e visitantes” para as praias.

O abatimento de parte do piso, em novembro de 2017, na zona da Ponte Redonda, em Galamares, obrigou a empresa Infraestruturas de Portugal a condicionar a circulação, com o trânsito a fazer-se alternadamente numa só via da faixa de rodagem, controlado por semáforos.

Perante a demora na reconstrução de um muro de suporte, os autarcas exigem “respeito pela população da freguesia” e reivindicam “junto do Governo uma rápida resolução do problema, aproveitando a disponibilidade da Câmara de Sintra para ajudar” na empreitada.

No início de abril a Infraestruturas de Portugal (IP) anunciou que deverá iniciar as obras de reparação do piso durante o mês de maio.