Luis Paixão Martins, Francisco Pedro Balsemão, Carlos Moedas e Basílio Horta no NewsMuseum na entrega do Prémio de Jornalismo Fernando Sousa | Imagem: NewsMuseum
Catarina Fernandes Martins | Foto: Notícias Magazine

O NewsMuseum, em Sintra recebeu esta terça-feira, a cerimónia de entrega do Prémio “Fernando Sousa”. A jornalista do jornal Público, Catarina Fernandes Martins, com o artigo sobre o acolhimento de refugiados no nosso país e estudantes de Coimbra e Minho foram os vencedores desta distinção.

Esta foi a primeira edição do prémio criado pela representação portuguesa da Comissão Europeia para homenagear o jornalista Fernando de Sousa, correspondente da SIC e do Diário de Notícias em Bruxelas, que morreu em 2014.

O concurso que distingue trabalhos sobre questões europeias, tem uma categoria para jornalistas profissionais e outra para estudantes.

Nesta última, o prémio foi atribuído ex-aequo a Tomás Nogueira pela peça “Chefe da Representação da União Europeia em Portugal fala à RUC”, difundida na Rádio Universitária de Coimba, e a Pedro Costa, Tiago Ramalho, Pedro Esteves e Paulo Costa pelo artigo, “O ‘bicho papão’ não mora aqui”, sobre a discriminação das comunidades ciganas, publicada na revista online ComUM da Universidade do Minho.

Na ocasião, o NewsMuseum homenageou a carreira de Fernando de Sousa, na Galeria dos #Imortais.

Prémio Fernando de Sousa

O Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa foi atribuído pela primeira vez no dia 9 de maio de 2017, em Sintra, Dia da Europa, reconhecendo peças informativas que tenham contribuído de forma notável para explicar questões importantes a nível europeu ou que tenham promovido um melhor conhecimento das instituições ou das políticas da União Europeia em Portugal.

Recorde-se que Fernando de Sousa [16 de Fevereiro de 1949 – 9 de Outubro de 2014] foi um jornalista português especializado em assuntos europeus. Passou pela RDP, BBC, Diário de Notícias e SIC, foi correspondente em Londres, na Alemanha e um dos primeiros correspondentes portugueses em Bruxelas.