Hospital Amadora-Sintra gasta mais de 2,2 ME com internamentos no exterior

Hospital Fernando da Fonseca (Amadora-Sintra)

O Hospital Fernando Fonseca (HFF), que serve os concelhos de Amadora e Sintra, gasta mais de 2,2 milhões de euros por ano com internamentos de doentes fora da instituição para libertar camas de enfermaria, segundo dados avançados à Lusa, citados pela CNN Portugal.

O HFF tem 800 camas de internamento, um número “manifestamente insuficiente” para a área geográfica de abrangência do hospital, que “é a maior de todas as instituições do SNS”, refere o hospital. Excluindo as camas das especialidades de Pediatria, Ginecologia-Obstetrícia e Psiquiatria, a capacidade de internamento do HFF é de 635 camas, sublinha o hospital, adiantando que serve uma população recenseada de mais de 550 mil habitantes.

Para poder responder às necessidades de internamento, o Hospital Fernando Fonseca tem contratualizadas atualmente 99 camas no exterior, 59 das quais para resposta a casos sociais, 25 para resposta a utentes referenciados para a Rede Nacional de Cuidados Continuados e 15 com um hospital privado para resposta a doentes agudos.

O encargo é de mais de 180 mil euros mensais e ascende a mais de 2,2 milhões de euros anuais, um valor semelhante ao custo de um robot cirúrgico Da Vinci. Segundo a instituição, os custos com a contratualização de camas sociais e de rede de cuidados continuados absorvem mais de dois terços deste valor.

Notícia completa na CCN Portugal