Portugal em situação de contingência até domingo

Bombeiros Voluntarios de Algueirão Mem Martins, em ação | Foto: AHBVAMM - arquivo

A situação de contingência em Portugal, por causa dos incêndios, vai prolongar-se de sexta-feira até domingo, anunciou hoje o primeiro-ministro durante uma visita ao Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Esta posição de António Costa de renovar a situação de contingência foi tomada após ter estado reunido com o presidente do IPMA, Miguel Miranda, e com responsáveis da Autoridade Nacional de Emergência e da Proteção Civil, em que também esteve presente o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro.

O primeiro-ministro questionou se a decisão política deveria passar pelo prolongamento da situação de contingência em Portugal e recebeu uma resposta afirmativa.

“As condições meteorológicas apontam para que hoje tenhamos o dia mais grave, com aumento de temperaturas, ventos de leste e baixos níveis de humidade. Este é o dia em que precisamos de mais cuidado do que nunca para evitar novas ocorrências”, começou por dizer António Costa aos jornalistas.

“Ontem foi um dia muito duro, mais de 200 ocorrências de fogos rurais, cerca de sete transitaram para hoje, por isso é absolutamente fundamental que tenhamos cuidado para evitar novas ocorrências, porque isto vai criando um desgaste nos bombeiros e agentes da Proteção Civil”, notou.

“Este quadro meteorológico vai prolongar-se para além da sexta-feira, estendendo-se durante o fim de semana, e por isso o que vamos ponderar hoje durante o dia, e com grande probabilidade, é prolongar o estado de emergência pelo menos até às 24:00 de domingo”, anunciou.

“A partir de domingo à noite vamos passar a ter temperaturas menos severas”, mas “não podemos passar ao estado de despreocupação”, alertou o primeiro-ministro.