André Geraldes pede renúncia ao cargo de presidente da SAD do Estrela da Amadora

André Geraldes | Foto: A Bola - ASF Helena Valente

O presidente da SAD do Estrela da Amadora, André Geraldes, informou hoje que pediu a renúncia do cargo no clube da II Liga de futebol devido a “diferenças estratégicas internas” e à “possível entrada de novos investidores”.

Em comunicado é referido que as razões se prendem, essencialmente, “com questões de diferenças estratégicas internas, tal como a possível entrada de novos investidores”, ressalvando a nota que o dirigente, na sua saída, salvaguardoo “o direito de preferência numa eventual venda da SAD, através de possíveis parceiros ou investidores trazidos por este”.

“No entendimento do dirigente, não estavam reunidas as condições de trabalho internas necessárias, pelo facto de existirem as tais diferenças internas, assim como estavam longe de serem criadas, ao dia de hoje, condições para lutar por uma subida [de divisão]”, pode ler-se, depois do 14.º lugar na tabela classificativa no final da II Liga.

Com André Geraldes, saem “vários elementos da estrutura, que o acompanham por opção dos mesmos, uma vez que não se identificavam com o modelo de ‘governance’ que o clube pode tomar”, sendo que, na quarta-feira, já tinham sido anunciadas, de forma oficial, as saídas do ‘team manager’, Filipe Leão, do secretário técnico, José Barreto, do diretor de segurança, Ricardo Fernandes, e do ‘chief scout’, Martim Prates.

“Assim, e após títulos no Sporting Clube de Portugal, várias participações na Liga dos Campeões Europeus e Liga Europa, a subida com o Farense à I Liga e a subida do Estrela à II Liga, André Geraldes está livre para olhar para outros projetos”, conclui.

O dirigente entrou no clube amadorense em 2020, quando os sócios do Estrela da Amadora aprovaram uma fusão com o Sintra Football e a criação de uma SAD, o que levou a equipa das distritais para o Campeonato de Portugal, tendo, logo na primeira temporada, garantido a subida à II Liga, na qual se conseguiu manter esta temporada.

Com 35 anos, André Geraldes iniciou a carreira como diretor executivo do Sporting, entre 2013/14 e 2015/16, tornando-se diretor desportivo nas duas épocas seguintes. Em 2018/19, tornou-se administrador da SAD do Farense, na qual permaneceu durante dois anos, até assumir a pasta de presidente da SAD do ‘renovado’ Estrela da Amadora.