António Costa | Imagem: RTP

Noite “muito especial” para António Costa emocionado com a “responsabilidade.

Esta noite é muito especial para mim”, reconhece António Costa. “Depois de seis anos como primeiro-ministro, os últimos dois num combate sem precedentes contra uma pandemia, é com muita emoção que assumo a responsabilidade que os portugueses me confiaram.”

“Foi uma vitória da humildade, da confiança e pela estabilidade”, disse António Costa.

“Uma maioria absoluta não é o poder absoluto, não é governar sozinho”, assegura António Costa, que reconhece a “responsabilidade acrescida de governar com e para todos os portugueses”, pelo que a maioria será “de diálogo com todas as forças políticas”.

Proteger a independência do poder judicial, cooperar com as instituições, promover a descentralização e cooperar com os órgãos de soberania são objetivos dos socialistas.

[em atualização]