Morreu o maestro César Batalha

Maestro César Batalha

O maestro César Batalha, fundador do Coro de Santo Amaro de Oeiras, morreu na sexta-feira, aos 76 anos, num hospital de Lisboa, segundo fontes oficiais.

O município de Oeiras publicou, na sua página na internet, uma nota de “pesar pela morte” do autor do hino da cidade, cujo auditório municipal tem o nome do maestro.

Segundo a nota de pesar do Coro de Santo Amaro de Oeiras enviada à agência Lusa, César Batalha estava hospitalizado há dias no Hospital Egas Moniz, em Lisboa, onde morreu na sexta-feira, pelas 22h00.

O coro diz estar “em luto” e recorda as “centenas” de “amigos, conhecidos e alunos que, ao longo da vida (…) admiraram e estimaram” o maestro, de quem guardam “uma marca de bondade, dedicação e amor”.

César Batalha – autor de obras conhecidas do grande público e cantadas por várias gerações, como “Eu vi um sapo” ou “A todos um bom Natal” – fundou o Coro de Santo Amaro de Oeiras em 1960, com apenas 15 anos, tendo aí dirigido “mais de 1.200 pessoas”, segundo a mesma nota.

Maestro, compositor, organista e professor, César Batalha recebeu vários prémios nacionais e internacionais ao longo da sua carreira, como o Melhor Coro do Ano (1980) e a Medalha de Mérito Artístico da Câmara Municipal de Oeiras (1981).

Fotografia: CMO