Portugal continental com 445 surtos ativos

Imagem | Diário de Notícias

Portugal registava, na segunda-feira, 445 surtos ativos de covid-19 no continente, perto de metade na região de Lisboa e Vale do Tejo, revelam dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) avançados hoje à Lusa.

A DGS ressalva que estes dados “contrastam drasticamente com o máximo de surtos ativos registado em fevereiro de 2021, quando chegaram a existir em Portugal continental 921 surtos ativos”.

A maioria dos surtos ativos observava-se na Região de Lisboa e Vale do Tejo, com 218, seguida da região Centro, com 95, e da região Norte, com 84, enquanto o Algarve tinha 33 surtos ativos e o Alentejo 15.

“Regista-se a existência de 45 surtos em lares de idosos. Na mesma data de reporte existiam 847 casos de covid-19 resultantes destes surtos, parte dos quais já estarão igualmente recuperados”, refere a DGS numa resposta enviada à agência Lusa.

A autoridade de saúde observa que também neste setor a redução do número de surtos tem sido “significativa”: Em fevereiro, Portugal registou o maior número de surtos ativos em lares de idosos: 405, correspondendo a cerca de 12 mil infetados.

“A diminuição drástica neste contexto demonstra a importância que a vacinação tem tido no controlo da pandemia e na proteção da população mais vulnerável”, salienta.

Os dados indicam também a existência de 11 surtos em instituições de saúde, com 88 casos confirmados.

A covid-19 já matou em Portugal, desde março de 2020, 18.370 pessoas e foram contabilizados 1.130.370 casos de infeção, segundo dados da DGS.