Intensidade da pandemia passa de moderada a reduzida em Portugal

Imagem | Google / MGN

A intensidade da pandemia de covid-19 em Portugal passou de moderada a reduzida, o que se reflete na diminuição da pressão sobre os serviços de saúde e da mortalidade associada à doença, adiantaram hoje das autoridades de saúde.

A intensidade da pandemia de covid-19 em Portugal passou de moderada a reduzida, o que se reflete na diminuição da pressão sobre os serviços de saúde e da mortalidade associada à doença, adiantaram esta sexta-feira as autoridades de saúde.

“A análise dos diferentes indicadores revela uma atividade epidémica de SARS-CoV-2 de intensidade reduzida, com tendência decrescente a nível nacional, assim como uma reduzida pressão nos serviços de saúde e impacto na mortalidade com tendência decrescente”, refere o relatório das “linhas vermelhas”.

Segundo a análise de risco semanal da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), a incidência de novas infeções por SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes, acumulado nos últimos 14 dias, está agora nos 98 casos, com tendência decrescente a nível nacional.

Já o índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus apresenta um valor inferior a 1, indicando também uma tendência decrescente da incidência de infeções por SARS-CoV-2 a nível nacional – 0,89 – e em todas as regiões.

O grupo etário com incidência cumulativa a 14 dias mais elevada correspondeu às crianças dos 0 aos 9 anos – 157 casos por 100 mil habitantes -, que, no entanto, apresenta uma tendência estável a decrescente.

Já a faixa dos idosos com 80 ou mais anos apresentam incidência de novas infeções de 89 casos, o que “reflete um risco de infeção inferior ao risco da população em geral”, adianta o documento.