Rui Rio quer encurtar “enorme distância” entre PS e PSD no poder local

Rui Rio, presidente do Partido Social Democrata (PSD) | Foto: arquivo

O presidente do PSD, Rui Rio, reafirmou hoje que está convencido de que o partido vai encurtar nas próximas autárquicas a “enorme distância” entre socialistas e sociais-democratas no poder local.

O presidente do PSD, Rui Rio, reafirmou hoje que está convencido de que o partido vai encurtar nas próximas autárquicas a “enorme distância” entre socialistas e sociais-democratas no poder local.

“Estou convencido de que todos vocês […] vão dar um contributo decisivo para, a 26 de setembro [data das eleições autárquicas], o PSD poder encurtar esta enorme distância entre PS e PSD, que não corresponde à realidade local, onde fomos desde o 25 de Abril um poder junto das pessoas”, disse Rui Rio, que falava num comício de apresentação da candidatura do PSD à Câmara de Oliveira do Bairro, no distrito de Aveiro.

Durante o discurso, o líder social-democrata recordou que o PSD teve “resultados menos favoráveis” nas autárquicas de 2013 e de 2017, tendo perdido “imensas câmaras municipais”, uma delas Oliveira do Bairro, que foi conquistada pelo CDS-PP.

“Normalmente, perdemos as câmaras para a esquerda, aqui perdemos à direita”, notou.

Rui Rio recordou que atualmente o PS tem 161 câmaras municipais e o PSD 98.

“É uma diferença demasiado grande para um partido como o PSD, que é um partido do poder local e um partido junto das pessoas. Estou convencido que a 26 de setembro vamos conseguir recuperar uma parte substancial desse terreno perdido”, insistiu.

O líder social-democrata salientou que a mudança “que o país precisa” não se materializa apenas com a mudança de Governo, considerando que “o poder local é muito importante na política portuguesa, porque toma decisões todos os dias que são fundamentais” para o quotidiano das pessoas.

A mudança deve começar já nas eleições autárquicas para dar à governação do poder local uma visão diferente daquela do PS, “que diz sempre a mesma coisa – mais Estado, mais impostos -“, enquanto o PSD quer “dar mais poder e mais liberdade às pessoas, para que possam definir o seu destino, em igualdade de oportunidades”, defendeu Rui Rio.

Lusa