Baterista Charlie Watts dos Rolling Stones morre aos 80 anos

Charlie Watts dos Rolling Stones | Foto: BBC

O baterista dos Rolling Stones, Charlie Watts, morreu hoje, num hospital de Londres, aos 80 anos, anunciou o seu agente. “É com imensa tristeza que anunciamos a morte do nosso estimado Charlie Watts. Ele morreu hoje pacificamente num hospital de Londres rodeado pela família”, adiantou o porta-voz do músico, citado pela agência Reuters.

“Charlie foi um amado marido, pai e avô e, como membro dos Rolling Stones, um dos maiores bateristas da sua geração”, acrescentou Bernard Doherty, em comunicado.


“Pedimos respeitosamente que a privacidade da sua família, membros da banda e amigos mais próximos seja respeitada nesta hora difícil”, solicitou. A banda tinha anunciado, no começo deste mês, que Watts não iria participar na digressão norte-americana, por estar a recuperar de um procedimento médico, sendo substituído pelo músico Steve Jordan.

Charlie Watts começou por estudar artes gráficas ao mesmo tempo que tocava bateria em clubes londrinos de rhythm&blues.

Foi aí que conheceu Brian Jones, Mick Jagger e Keith Richards, com quem viria a formar, em janeiro 1963, a banda icónica Rolling Stones.

Foi o único membro do grupo, além de Jagger e Richards, a participar em todos os álbuns de estúdio.


Fotografia: BBC