Imagem partilhada nas redes sociais

Um incêndio num prédio de 10 andares, em Agualva, obrigou esta madrugada, cerca das 05h30 à retirada de 60 pessoas que residiam no edifício, na Dom Avenida Nuno Álvares Pereira.

Valeu a pronta intervenção dos Bombeiros Voluntários da cidade de Agualva-Cacém, que permitiu circunscrever e travar as chamas no último andar do edifício, evitando que se propagassem a outros apartamentos.

“Não há vítimas a registar”, realçou o comandante Francisco Rosado dos Bombeiros de Agualva-Cacém, adiantando em declarações à CMTV, que no último andar do prédio, foi retirada em segurança uma senhora idosa, mas que o gato que com ela vivia, morreu.

O comandante elogia ainda a forma como o edifício foi evacuado, tarefa que facilitou o combate ao incêndio: “uma evacuação perfeita, parecia que tínhamos feito um exercício de evacuação planeado”.

Cerca das 07h00, o fogo estava em fase de resolução, seguindo-se o rescaldo, operação que permitiu que muitos dos moradores, regressassem “gradualmente” às suas habitações, “em segurança”, sublinhou o comandante Francisco Rosado (09h35).

De acordo com as informações prestadas à imprensa, não houve danos estruturais no edifício e a maioria dos residentes puderam regressar aos seus apartamentos, acompanhados pelos bombeiros e pela PSP.

No local, estiveram 27 bombeiros e nove viaturas das corporações de Agualva-Cacém, Belas, Alcabideche e Amadora, NEM, PSP e Proteção Civil de Sintra.

A Polícia Judiciária, vai investigar as causas do incêndio.

[atualizada]
Imagem de destaque, partilhada no Facebook