Buscas no rio Tua, em Mirandela | Foto: Rafael Neto / Voz de Trás os Montes

“Ele estava muito perto do sítio onde era expectável que o pudéssemos encontrar, estava a dois, quatro metros do sítio de onde terá desaparecido”, informou o comandante dos bombeiros de Mirandela, Luís Carlos Soares.

O jovem de 14 anos foi encontrado pela equipa de mergulhares, que ainda se encontravam a fazer buscas no rio, “por volta das 20h40” e “estava a cerca de três, quatro metros de profundidade”, segundo o comandante.

O corpo seguiu para o Instituto de Medicina Legal de Mirandela para a realização da autópsia.

O alerta para o afogamento foi dado “perto das 15h00” e nas buscas no rio Tua participaram meios, nomeadamente duas equipas com oito mergulhadores das corporações de bombeiros de Mirandela, Macedo de Cavaleiros e Bragança.

O jovem estaria a nadar com outros amigos na praia fluvial Arquiteto Albino Mendo, no rio Tua, que atravessa a cidade de Mirandela, quando desapareceu na água.

De acordo com o comandante, “a principal dificuldade” que os mergulhadores encontraram foi “uma condição de visibilidade muito reduzida” que dificultou as operações no leito do rio.

Sintra Notícias com Lusa
Fotografia: Voz de Trás os Montes / Rafael Neto