Clara Pais, diretora Executiva dos Centros de Saúde de Sintra (ACES)

“Ao fim de décadas, conseguirmos dar condições a todos os profissionais que nestas décadas trabalharam em condições duras, difíceis mas que não desistiram”, disse ontem, na cerimónia de inauguração da nova unidade de Saúde, Clara Pais, diretora Executiva do Agrupamento dos Centros de Saúde (ACES) do Concelho de Sintra.

“Vivemos há cerca de um ano um desafio gigantesco. Primeiro no controle da pandemia, depois na vacinação e agora esta casa nova, onde tenho a certeza que vamos ser felizes”, disse emocionada Clara Pais, agradecendo a todos os que estiveram envolvidos no projeto, destacando em particular o esforço da autarquia de Sintra na sua construção e da Unidade de Apoio à Gestão da ACES, que conseguiu no espaço de uma semana organizar toda a logística de funcionamento para a nova unidade de saúde.

(…) “ainda este ano terá início a construção do novo Hospital de Sintra, investimento da Câmara de 50 milhões de euros” [Basílio Horta]

Clara Pais disse que a “falta de médicos de família é o grande problema” nas unidades de Saúde de Algueirão-Mem Martins, acreditando que nos próximos anos, “esse problema vai ser resolvido”.

A responsável falou ainda da falta de condições de funcionamento do antigo Centro de Saúde da Freguesia, na Estrada de Mem Martins, que encerrou portas esta segunda-feira. “Não tenho a certeza que alguém gostasse de trabalhar naquele edifício. Aqui [novo Centro de Saúde] tenho a certeza que vamos trabalhar. Para além de ser o maior, que seja o melhor” do país.

A diretora Executiva da ACES destacou ainda o “privilégio, único e singular” de juntar e comemorar no mesmo dia, o 25 de abril, dia da Liberdade e a inauguração do novo Centro de Saúde, que vai servir uma população de cerca de 62 mil habitantes, representando um investimento na ordem dos 4 milhões de euros, valor suportado pela Câmara de Sintra no âmbito do programa Portugal 2020, que financia a intervenção em 50 por cento.

O edifício é constituído por dois pisos e distribui-se por quatro unidades, composta por 32 gabinetes de consulta médica e 20 gabinetes de enfermagem e tratamento.

A entrada principal de acesso à saúde, far-se-á pela Rua das Eiras, dispondo de estacionamento para 165 lugares e uma área reservada para veículos prioritários, de emergência e para pessoas com mobilidade reduzida.

“É a liberdade que abre horizontes e possibilidades imprevistas. É a concretização da esperança construída pelas mãos de quem acredita”, escreve Basílio Horta, presidente da Câmara de Sintra, na sua página de facebook.

Recorde-se, o novo Centro de Saúde de Algueirão Mem Martins, integra-se na “estratégia municipal para dotar o concelho de melhores equipamentos e cuidados de saúde”, de acordo com Basílio Horta. Uma prioridade delineada pelo município que já permitiu a construção de outros cinco novos Centros de Saúde, em Queluz, Agualva, Sintra e Almargem do Bispo, estando a decorrer nesta altura, obras para a construção do novo Centro de Saúde de Belas e concurso publico internacional para a construção de um hospital de proximidade, num investimento de 50 milhões de euros, com o início das obras previsto para julho deste ano, localizado na Urbanização da Cavaleira, no Algueirão.


[atualizada]
Fotografias: Sintra Notícias com CMS
Fotografia Centro Saúde à noite: Hélder Bicho

Novo Centro de Saúde de Algueirão Mem Martins
Rua das Eiras

(Junto ao Serviço de Urgência Básica /
Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, EPE)