Portugal com mais 62 mortes e 6472 casos de Covid-19

Portugal registou nas últimas 24 horas 6.472 novos casos de infeção e mais 62 mortes associadas à doença Covid-19, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) deste sábado.

Medidas preventivas para evitar contágio por Covid-19

ADireção Geral da Saúde (DGS) indica que, das 62 mortes registadas nas últimas 24 horas, 24 ocorreram na região Norte, 23 na região de Lisboa e Vale do Tejo, nove na região Centro, cinco no Alentejo e uma no Algarve.

Há mais 4 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 485. Quanto aos internamentos em enfermaria, há menos 54 pessoas internadas, totalizando agora 3.025.

Foram dados como recuperados mais 6.379 doentes. Desde o início da pandemia em Portugal já recuperaram da doença 169.379 pessoas. As autoridades de saúde têm em vigilância 80.521 contactos, mais 112 face a sexta-feira. Desde o iníco da pandemia em Portugal morreram 3.824 pessoas dos 255.970 casos de infeção confirmados.

Por concelhos

A região Norte é a que regista o maior número de novos casos, com 4.070 reportados nas últimas 24 horas, totalizando 132.272 casos e 1.783 mortos desde o início da pandemia.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados mais 1.534 novos casos de infeção, contabilizando 88.139 casos e 1.401 mortes. Na região Centro registaram-se mais 656 casos, pelo que se contam neste território 24.376 infeções e 487 mortos.

No Alentejo foram registados mais 97 novos casos de covid-19, totalizando 5.057 e 94 mortos. A região do Algarve tem hoje notificados mais 57 casos de infeção, somando 4.606 casos e 42 mortos desde o início da pandemia.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados 48 novos casos nas últimas 24 horas, somando 761 infeções e 15 mortos desde o início da pandemia (os dados regionais indicam 16 mortos). A Madeira registou mais 10 novos casos entre sexta-feira e hoje, contabilizando-se no total 759 infeções e dois óbitos.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções. Do total de vítimas mortais, 1.967 eram homens e 1.857 mulheres. O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.