Sintra entrega Prémio de Pintura e Escultura D. Fernando II

Rafael Fernando Oliveira, Catalina Sandulescu e Jonathan Rosildo Silva Vieira são os autores das obras vencedoras do XVI Prémio de Pintura e Escultura de Sintra D. Fernando II, promovido pela Câmara de Sintra.

Rafael Fernando Oliveira, Catalina Sandulescu e Jonathan Rosildo Silva Vieira  são os autores das obras vencedoras do XVI Prémio de Pintura e Escultura de Sintra D. Fernando II, promovido pela Câmara de Sintra.

Participaram na 16.º edição do Prémio de Pintura e Escultura de Sintra 54 autores, com 43 obras  de arte na área da pintura e 13 obras de arte apresentadas na área da escultura. Candidataram-se a este prémio artistas nacionais e estrangeiros residentes em Portugal, que com total liberdade temática e criativa, desde que enquadrada nas disciplinas de pintura e escultura, colocaram a concurso uma única obra inédita e original e da sua exclusiva autoria e propriedade.

O júri experiente – constituído pelo distinguido escultor João Duarte, pelo pintor Pedro Saraiva e por Maria João Figueiredo, em representação da Câmara Municipal de Sintra – teve em consideração na sua avaliação das 54 obras a concurso: o domínio técnico e expressivo, a contemporaneidade das obras executadas, a inovação formal e o experimentalismo de materiais.

Tendo sido atribuído, por maioria, o Prémio de Pintura D. Fernando II, a Rafael Fernando Oliveira pela obra “Falling Asleep”; o Prémio de Escultura D. Fernando II, a Catalina Sandulescu pela obra “Sensibilidade”; e o Prémio Revelação D. Fernando II, a Jonathan Rosildo Silva Vieira, pela obra “Ponto de Vista”. 

Adicionalmente, o júri da XVI Edição do Prémio de Pintura e Escultura de Sintra D. Fernando II, atribuiu Menções Honrosas em Pintura, a Nicoleta Sandulescu pela obra “E se?” e a Neide Carreira, pela obra “Desconcerto” e uma Menção Honrosa em Escultura, a Romano Rodrigues Saraiva pela obra “Indagação Universal n.º 1: O Dilacerar da Gravitação”.  

O Prémio de Pintura e Escultura de Sintra D. Fernando II – incontornável figura da história de Sintra, da cultura e arte portuguesa – destina-se a difundir e apoiar a atividade plástica e divulgar a identidade cultural e artística no município, promovendo a criação de novas linguagens e tendências estéticas.