Uso de máscara

Oboletim desta terça-feira da Direção-Geral da Saúde recordes de regista 59 óbitos e 7497 novos casos de covid-19 em Portugal. Para além disso, há 2357 recuperados.

O país bateu um novo recorde relativamente ao número de vítimas mortais e de novos contágios.

Nas últimas 24 horas estão mais cinco doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 325. Em relação aos internamentos em enfermaria são agora 2,337pessoas, menos 12 do que na terça-feira-feira.

A DGS revela que estão ativos 65.300 casos de infeção, mais 5.081 do que na terça-feira. Também nas últimas 24 horas foram dados como recuperadas 2.357 pessoas, num total de 88.946 desde o início da pandemia.

Dos 59 óbitos, também o número diário mais elevado desde o início da pandemia, 34 ocorreram na região Norte, 18 em Lisboa e Vale do Tejo, cinco no Centro e dois no Alentejo.

A região Norte continua a registar o maior número de novas infeções diárias, registando hoje mais 5.183, totalizando 72.875, e 1.206 mortos desde o início da pandemia. Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados 1.560 novos casos de infeção, contabilizando a região 63.250 casos e 1.057 mortes. Na região Centro registaram-se 518 novos casos, contabilizando 13.860 infeções e 333 mortos.

No Alentejo foram registados 120 novos casos de infeção, totalizando 3.031, com um total de 53 mortos desde o início da pandemia. A região do Algarve tem hoje notificados mais 81 casos de infeção, somando 3.032 casos e 29 mortos.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados mais nove casos nas últimas 24 horas, somando 388 infeções detetadas e 15 mortos desde o início da pandemia. A Madeira registou 26 novos casos nas últimas 24 horas, contabilizando 504 infeções, e um óbito até hoje.

As autoridades de saúde têm agora sob vigilância 65.566 pessoas, menos 81 que nas últimas 24 horas.

[atualizada]

DGS

Conferência de Imprensa da DGS
António Sales, secretário de Estado Adjunto e da Saúde
Luís Goes Pinheiro, presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde

“Hoje esse retrato não espelha a realidade das últimas 24h, uma vez que um laboratório do Norte do país não consegue fazer o reporte diário desde o dia 30, tendo feito hoje o reporte que dá o somatório de mais de 3.500 casos”, António Sales, sobre os números apresentados hoje

“A importância do reporte é crucial e o Ministério da Saúde está a tomar medidas para que estas situações não aconteçam, mas é da nossa responsabilidade assumir os números com a verdade e a mesma transparência de sempre”, António Sales

A Linha de Saúde 24 vai também passar declarações provisórias de isolamento profilático“, António Sales

“Isto significa que, para a entidade patronal ou para qualquer entidade que exija a presença física da pessoa, esta declaração pode ser usada para justificar a necessidade de ficar em casa”, Luís Goes Pinheiro


Recorde-se, o confinamento parcial entrou hoje em vigor em 121 concelhos de Portugal continental onde há “risco elevado de transmissão da covid-19”, aplicando-se o dever de permanência em casa, exceto para deslocações autorizadas, como compras, trabalho, ensino e atividade física.

Além de medidas específicas para estes concelhos, a resolução do Conselho de Ministros publicada em Diário da República prolonga a declaração de situação de calamidade em todo o território nacional continental até às 23:59 do dia 19 de novembro.

[atualizada]