Foto: arquivo

Os concelhos de Sintra, Loures, Lisboa e Amadora registam o maior aumento de novos casos de infeção Covid-19, de acordo com os últimos dados divulgados pela Direção Geral de Saúde (DGS), adiantando que há 229 concelhos no país, com pelo menos três casos confirmados da pandemia.

Entre os concelhos dos país com mais de mil infetados destacam-se, por ordem decrescente: Lisboa (2.640),  Sintra (1.615), Vila Nova de Gaia Gaia (1.592), Porto  (1.414), Matosinhos (1.292),  Braga (1.256),  Loures (1.236),  Gondomar  (1.093) e Amadora (1.052).

Pela primeira vez, o concelho de Sintra ultrapassou o número de infetados em Vila Nova de Gaia, o concelho com mais casos na região Norte e que desde sábado permanece com 1.592 infetados.

Depois de Lisboa, Sintra é agora o segundo concelho do país com mais infetados, contabilizando 1.615 casos, (+57) do que no sábado (no domingo não tinham sido reportados novos casos).

Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a região que mais preocupa as autoridades sanitárias. Na região, foram registadas mais 149 casos de infecção, o que representa 77,6% dos novos casos detetados pela DGS nas últimas 24 horas.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo (13.222), onde se tem registado maior número de surtos, há (+149) casos de infeção (+1,1%). Lisboa 2640 (+26);  Sintra 1615 (+57);   Loures 1236 (+27); Amadora 1052 (+21); Cascais 652 (+3);  Odivelas 689 (+11), Oeiras 501 (+6); e Mafra 147 (0).

O Norte continua a ser, em termos cumulativos, a região mais afetada (16.948 infeções – cerca de 48,58%). Seguem-se Lisboa e Vale do Tejo (13.222), Centro (3.826), Algarve (389), Alentejo (268), Açores (142) e Madeira (90 – número que não muda desde 7 de maio).

[atualizada, 16h51]

“Números aparentemente mais animadores”

O secretário de Estado da Saúde pediu hoje cautela em relação aos “números aparentemente mais animadores” das novas infeções por covid-19, lembrando que à segunda-feira há “uma certa subnotificação de casos devido ao fim de semana”.

“Os números são aparentemente mais animadores, mas a experiência mostra-nos que à segunda-feira se regista uma certa subnotificação de casos devido ao fim de semana que não podemos deixar de ter em conta”, disse António Lacerda Sales na conferência de imprensa diária sobre a situação epidemiológica da covid-19 em Portugal.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde, Portugal regista hoje 1.485 mortes relacionadas com a covid-19, mais seis do que no domingo, e 34.885 infetados, mais 192.

Em comparação com os dados de domingo, em que se registavam 1.479 mortes, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 0,4%. Já os casos e infeção subiram 0,6%.

A região Norte continua também a ser a que regista o maior número de mortos (807), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (403), do Centro (244), do Algarve e dos Açores (ambos com 15) e do Alentejo, que regista um óbito, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24h00 de domingo, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.