Portugal com 14 mortes e 350 infeções nas últimas 24 horas

Em Portugal, nas últimas 24 horas, morreram mais 14 pessoas e foram confirmados mais 350 casos de covid-19.

Posted by Serviço Nacional de Saúde on Friday, 29 May 2020

EM DIRETO: Conferência de Imprensa DGS
– António Sales, secretário de Estado da Saúde
– Graça Freitas, diretora Geral da Saúde

A taxa de letalidade global por Covid-19 em Portugal é de 4,3%.
Já acima dos 70 anos a taxa é de 16,9%, António Sales

“Há quase três meses que nos encontramos aqui para dar conta da evolução da situação de covid-19 no nosso país. O caminho onde procuramos dar as melhores respostas com base na melhor evidência científica, perante um cenário de incerteza. Por isso, uma palavra à comunicação social, que tem estado sempre connosco aqui, durante o confinamento e agora. Muito obrigado aos jornalistas pelo imprescindível papel prestado”, destacou Lacerda Sales, no inicio da sua intervenção

“Estamos prestes a entrar na terceira fase de desconfinamento. Mantém-se o stock de testes de um milhão. Foram contratados cerca de 3000 profissionais de saúde durante a pandemia. Estamos mais capacitados, mais preparados, com maior resposta no SNS”, António Sales

Sobre a situação em Lisboa e Vale do Tejo, Graça Freitas dá conta de uma “situação complexa, com diversas causas” para o aumento do número de infectados em Lisboa. “Há cerca de 4400 doentes ativos em Lisboa”

“As pessoas jovens tem tendência a ter doença ligeira, pouco grave. Mas atenção, isto não é uma constipação”, chama atenção Graça Freitas, sublinhando que os “jovens devem evitar concentrações e proximidade física

“Nós sempre elogiámos foi o comportamento cívico dos portugueses, mas de facto, nos últimos dias temos assistido a um maior número de concentrações”, Graça Freitas

“Vamos começar a disponibilizar, além do boletim, outra informação”, disse Graça Freitas, adiantando que “pode incluir números por concelho no país”


Situação atual:

Portugal regista, esta sexta-feira, 31946 casos de infeção pelo novo coronavírus, um total de 1383 vítimas mortais da covid-19 e são agora 18911 os doentes que recuperaram da doença, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.369 para 1.383, (+14), enquanto o número de infetados aumentou de 31.596 para 31.946, mais 350, o que representa um aumento de 1,1%.

O número de casos recuperados subiu de 18.637 para 18.911, mais 274.

Há 529 doentes internados, (+17) em relação a ontem e 66 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos, mais um face ao dia de ontem.

No Relatório de Situação divulgado esta sexta-feira, há, desde 1 de janeiro, um total de 321.290 casos suspeitos, dos quais 1.568 aguardam os resultados das análises e 287.776 testes que deram negativo.

A região Norte é a que regista o maior número de casos 16.725 (+7) e mortos 769 (+8). No Centro há 3.728 casos (+18) e 237 óbitos, enquanto que na região de Lisboa e Vale do Tejo registam-se 10.643 casos (+323) e 346 vítimas mortais (+6). Seguem-se o Algarve (366 casos e 15 mortos), os Açores (135 casos e 15 mortos), o Alentejo (259 casos (+2) e 1 morto) e a Madeira, com 90 casos.

Caracterização Demográfica dos Casos Confirmados:

Os sete concelhos do país com mais de 1000 casos, são: Lisboa (2324), seguem-se Vila Nova de Gaia (1558), Porto (1351), Matosinhos (1277), Braga (1224), Sintra (1173) e Gondomar (1083).

Alguns dos concelhos, na Área Metropolitana de Lisboa (AML): Lisboa 2324 (+34); Sintra 1173 (+0); Loures 982 (+48); Amadora 782 (+29); Cascais 546 (+4); Odivelas 552 (+46), Oeiras 412 (+12); e Mafra 121 (+5).