“O que se passa em Lisboa e Vale do Tejo deve ser ponderado”

O Presidente da República afirmou hoje que o surgimento de casos de covid-19 na região de Lisboa e Vale do Tejo deve e vai ser ponderado nas decisões a adotar pelo Governo nos próximos dias e semanas.

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República

“O que se passa hoje na região de Lisboa e Vale do Tejo deve ser ponderado e vai ser ponderado nas decisões do Governo nos próximos dias e próximas semanas, nomeadamente as que têm a ver com 1 de junho e depois, certamente”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, em resposta a questões dos jornalistas, no Infarmed, em Lisboa.

Segundo chefe de Estado, que falava no final de mais uma reunião técnica alargada sobre a evolução da covid-19 em Portugal, essa ponderação será feita “não com a ideia de haver aqui um sinal que conduza a uma inflexão de linha definida, mas naturalmente um ajustamento permanente, um ajustamento que é a razão de ser também destas sessões”.

Antes, Marcelo Rebelo de Sousa referiu que na região de Lisboa e Vale do Tejo o R, indicador de transmissão da doença, “está ligeiramente acima de 1, é de 1,01, sendo a média nacional inferior a 1” e que na reunião de hoje se considerou que esta situação merece “atenção e preocupação”.

O Presidente da República adiantou que este surgimento de novos casos de covid-19 “parece, segundo os especialistas, estar ligado a condições socioeconómicas, de vida em certas áreas da região de Lisboa e Vale do Tejo”.

Imagem: Google / arquivo