Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol | Foto: Jornal ABola - arquivo

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou esta quarta-feira a criação de uma nova prova, designada III Liga, que servirá de acesso à LigaPro, a II Liga.

A nova competição arranca só na temporada 2021/2022 e vai conviver com o Campeonato de Portugal, adianta a FPF, em comunicado. No horizonte mais imediato, na próxima época de 2020/2021, competirão no Campeonato de Portugal um total de 96 equipas: “duas vindas da LigaPro, 70 que permanecem, 20 que ascendem das competições regionais e quatro novas equipas B”, explica a Federação.

De acordo com a FPF, a III Liga vai ser disputada por 24 clubes em 2021/22 e 2022/23, sendo reduzida a 20 em 2023/24, enquanto o Campeonato de Portugal vai contar com 60 em 2021/22 e 56 em 2022/23 e 2023/24.

De acordo com a FPF, este “amplo plano de emergência e reestruturação do terceiro escalão do futebol sénior masculino português” resultou “da reflexão dos últimos seis meses com as associações e demais sócios FPF”.

A FPF aponta como objetivos “assegurar o maior número possível de projetos equilibrados, aumentar a competitividade, melhorar a qualidade de jogo, aproximar os adeptos do futebol local e “criar espaços de desenvolvimento para o jovem jogador português”.

Nas três épocas seguintes, “a «III Liga» e o Campeonato de Portugal verão o número de clubes reduzir-se até 76”.

A FPF acordou com o Sindicato dos Jogadores que os jogadores destas competições “terão como valor de remuneração base o salário mínimo nacional”.

“Além desta medida, a taxa de jogo sofrerá uma redução significativa e haverá ajustes no valor de inscrição de jogadores”, sublinha o comunicado o organismo liderado por Fernando Gomes.

  • Fotografia: Jornal ABola