Número diário de mortes continua a baixar em Espanha

Espanha registou, nas últimas 24 horas, 523 mortes devido ao novo coronavírus

Foto | Jornal El País

A Espanha registou, nas últimas 24 horas, 523 mortes devido ao novo coronavírus, uma descida ligeira em relação aos 567 de terça-feira, havendo até agora um total de 18.579 óbitos, segundo as autoridades sanitárias.

De acordo com o Ministério da Saúde espanhol, há 5.092 novos infetados, um número que aumenta em relação a terça-feira, mas que não põe em causa a tendência de queda dos últimos dias, sendo agora o total de pessoas que contraíram a doença de 177.633.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, 70.853 pessoas foram consideradas como curadas em Espanha, uma percentagem de quase 40% em relação aos casos positivos confirmados.

Destaque no Jornal El País desta quarta-feira

A Alemanha regista 127.583 casos diagnosticados e 3.254 vítimas mortais e deverá decidir hoje o prolongamento das medidas de contenção do novo coronavírus, pelo menos até ao dia 03 de maio. De acordo com informações avançadas pelo jornal Bild, a chanceler Angela Merkel vai propor esta tarde, aos líderes dos 16 estados federados, que mantenham as restrições pelo menos até ao dia 3 de maio.

Mais 761 pessoas infetadas nas últimas 24 horas morreram no Reino Unido, fazendo subir para 12.868 o número de óbitos durante a pandemia covid-19, anunciou esta quarta-feira o Ministério da Saúde britânico. O número total de casos de contágio é agora de 98.476, mais 4.605 do que no dia anterior, acrescentou. No domingo, tinham sido registadas mais 778 mortes e 5.262 novos casos de pessoas infetadas relativamente ao dia anterior.

A pandemia da covid-19 matou pelo menos 126.898 pessoas em todo o mundo desde que surgiu em dezembro na China, segundo um balanço da AFP às 11:00, que dá conta de mais de dois milhões de infetados.

De acordo com os dados da agência de notícias francesa, a partir de dados oficiais, foram registadas 126.898 mortes e pelo menos 2.001.200 casos de infeção em 193 países. Pelo menos 428.100 doentes foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

Os Estados Unidos, que registaram a primeira morte ligada ao coronavírus no final de fevereiro, lideram em número de mortes e casos, com 26.059 mortes para 609.516 casos. Pelo menos 44.364 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são Itália, com 21.067 mortes por 162.488 casos, Espanha com 18.579 mortes (177.633 casos), França com 15.729 mortes (143.303 casos) e Reino Unido com 12.107 mortos (93.873 casos).

A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou 82.295 casos (46 novos entre terça-feira e hoje), incluindo 3.342 mortes (uma nova) e 77.738 curados.

Até às 11h00 de hoje, a Europa totalizou 85.272 mortes para 1.010.896 casos, Estados Unidos e Canadá 26.983 mortes (636.413 casos), Ásia 5.218 mortes (147.564 casos) e Médio Oriente 5.135 mortes (108.791 casos), América Latina e Caraíbas 3.343 óbitos (73.673 casos), África 869 óbitos (16.215 casos) e Oceânia 78 óbitos (7.652 casos).

A AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, já que um grande número de países está agora a testar apenas os casos que requerem atendimento hospitalar.

Portugal com 599 mortes registadas e 18.091 doentes é o 16.º país do mundo com mais óbitos e também o 16.º em número de infetados.

[atualizada]