Mais 16 mortes, 452 infetados e 65 recuperados em Portugal

CORONAVÍRUS | O boletim da Direção-Geral da Saúde regista mais 16 mortes e 452 casos de covid-19 em Portugal, no domingo. [Siga em DIRETO a conferência de Imprensa, da DGS]

Imagem | Diário de Notícias

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta segunda-feira a existência de 311 mortes e 11.730 casos de Covid-19 em Portugal.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 295 para 311, enquanto o número de infetados aumentou de 11.278 para 11.730, mais 452, o que representa um aumento de 5,3%.

O número de casos recuperados subiu de 75 para 140.

O número de doentes internados, o número subiu de 1.084 para 1.099. 270 estão em Unidades de Cuidados Intensivos, mais três em relação ao último balanço.

O Relatório de Situação divulgado esta segunda-feira, dá conta de um total de 74.377 casos suspeitos, dos quais 5.392 aguardam os resultados das análises e 59.099 testes que deram negativo.

A região Norte continua a ser a mais afetada, com 6.706 casos e 168 mortes. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo, com 3.070 casos e 60 óbitos. A região Centro regista 1.521 casos e 76 mortes, o Algarve 229 casos e 7 mortos, o Alentejo 84 casos, os Açores 68 casos e a Madeira 52 casos.

O Norte regista o maior número de óbitos, 168, seguindo-se a região centro com 76, Lisboa e Vale do Tejo com 60 e o Algarve com sete. O Alentejo continua sem mortos, tal como os Açores e a Madeira.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (2.129), seguida dos 50 aos 59 anos (2.100), dos 30 aos 39 anos (1.731) e dos 60 aos 69 anos (1.535). Há ainda 174 casos de crianças até aos nove anos, 285 de jovens com idades entre os 10 e os 19 anos e nas idades entre os 20 e os 29 anos há 1.215 casos.

Os dados indicam também que há 1.102 casos de pessoas com idades entre os 70 e os 79 anos e 1.459 com mais de 80 anos.

[atualizada, 12h02]

EM DIRETO: Conferência de imprensa
– António Sales, secretário de Estado da Saúde
– Graça Freitas, diretora Geral de Saúde
– Alexandra Bento, bastonária da Ordem dos Nutricionistas

Conferência de imprensa COVID -19

Conferência de imprensa COVID -19 | Acompanhe em direto #DGS #Saúde #SNS

Posted by Direção-Geral da Saúde on Monday, 6 April 2020

(…) “Nesta fase decisiva da luta contra o vírus, Portugal continua
a aumentar o número de testes efetuados” — António Sales

(…) Os mais idosos são os que mais precisam de ajuda. (…)
Todos temos a obrigação de cuidar de todos” — António Sales

António Sales garantiu que estamos numa fase de “alguma estabilidade nas compras” e na “previsão de entrega de encomendas”, sendo que durante esta semana chegam 500 ventiladores e, depois da Páscoa, mais 500, ao nosso país. 

 (…) “O sistema imunitário agradece que fique em casa e
comam saudavelmente”, — Alexandra Bento

Graça Freitas, apelou aos portugueses que precisem de recorrer a
assistência médica devido a outras patologias que não o deixem de fazer:
“Não se deixem amedrontar pelo Covid”.


Lisboa é o concelho no País com mais casos confirmados, são já 699, segundo dados divulgados esta segunda-feira no boletim epidemiológico da Direção Geral de Saúde (DGS).

Seguem-se o Porto com 689, Vila Nova de Gaia com 518, Gondomar com 489, Maia com 444, e Matosinhos com 400, Valongo com 364, Braga com 358, Sintra com 278, Ovar com 224, Santa Maria da Feira com 224, Coimbra com 222, Cascais com 197, Vila Nova de Famalicão com 145, Aveiro com 142, Guimarães com 131, Loures com 130, Vila Real com 129, Almada com 125, Oeiras com 125, Amadora com 107 e o Seixal com 102. Estes são os 22 concelhos que registam mais de 100 casos de infeção confirmados.

[atualizada, 13h08]

Segundo a DGS, 60% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 46% febre, 32% dores musculares, 28% cefaleia, 24% fraqueza generalizada e 17% dificuldade respiratória. Esta informação refere-se a 77% dos casos confirmados.

A covid-19, causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, é uma infeção respiratória aguda que pode desencadear uma pneumonia.

Portugal, em estado de emergência até 17 de abril e onde o primeiro caso foi confirmado em 02 de março, está já na terceira e mais grave fase de resposta à doença (Fase de Mitigação), ativada quando há transmissão local, em ambiente fechado, e/ou transmissão comunitária.

Detetado em dezembro de 2019, na China, o novo coronavírus já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 70 mil.

Imagem de destaque: Diário de Notícias (DN)