Morreu o músico norte-americano de jazz Ellis Marsalis, aos 85 anos

O músico norte-americano de jazz Ellis Marsalis, 85 anos, patriarca de uma família de grandes nomes do jazz morreu infetado pelo novo coronavírus, anunciou o filho Brandford Marsalis. 

“É com muita tristeza que anuncio a morte de meu pai, Ellis Marsalis Jr., na sequência de complicações do coronavírus”, disse Branford Marsalis, num comunicado publicado no seu ‘site’.

Ellis Marsalis estava internado desde sábado num hospital de Nova Orleães, no Louisiana.

“O meu pai era um gigante na música e no ensino, mas um pai ainda maior”, escreveu o saxofonista Branford Marsalis. “Deu tudo o tinha para nos permitir atingir o melhor de nós mesmos”.

Entre os álbuns de Ellis Marsalis destacam-se “Swingin’ at Home”, “Mozart’in”, “Solo Piano Reflections”, “A Night At Snug Harbor”, “King Midas And The Golden Touch”, “Return To The Wide Open Spaces”, “A New Orleans Christmas Carols”, “Pure Pleasure For The Piano”. Entre os mais recentes contam-se “An 80th Birthday Celebration” e a gravação ao vivo no New Orleans Jazz & Heritage Festival, publicado em 2017.

Gravou com os filhos (“Fathers & Sons”, “Loved Ones”, “Joe Cool’s Blues”), também com gigantes do jazz como o baterista Art Blakey, e músicos de outras áreas como o violoncelista Yo Yo Ma.

“Um som luminoso e uma compreensão profunda do piano”, escreve o Dicionário de Jazz da Bouquins, que reconhece em Ellis Marsalis “o melhor pianista de Nova Orleães”.

Fotografia: The Sun