Câmara Municipal de Oeiras

“Considerando o período de férias da Páscoa, bem como o encerramento de muitas atividades e serviços, implicando o turismo, determina-se que as pessoas vindas de um país estrangeiro ou de outro concelho devam dar conhecimento da sua chegada na junta de freguesia”, avançou o presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, no âmbito do alerta de emergência e da ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil.

Esta decisão surgiu na sequência da audição da Comissão Municipal de Proteção Civil, determinando a implementação de 19 medidas neste concelho do distrito de Lisboa, que “se manterão em vigor enquanto estiver declarado o estado de emergência nacional”, ou seja, pelo menos, até às 23h59 de quinta-feira.

Segundo informação do município, as pessoas de fora do concelho “devem manter-se em casa em isolamento preventivo (profilático) ou quarentena, pelo período mínimo de 14 dias, conforme indicações da Direção-Geral da Saúde, devendo em caso de sintomas pela mesma referenciados, contactar a Linha Saúde 24 (808 24 24 24)”.

A funcionar em permanência, no edifício dos Serviços Municipais de Proteção Civil, o Posto de Comando Operacional Municipal é a estrutura de coordenação e definição urgente de medidas relativas à fase de emergência, nomeadamente apoio social e psicológico à população e “garantias de funcionamento de empresas, de serviços de restauração e hotelaria, transportes e outras atividades essenciais à contenção da doença e à vivência individual e coletiva”.

Entre as medidas da câmara destaca-se o apoio ao Serviço Nacional de Saúde, através da “compra de 2.400 peças de vestuário hospitalar, 43 ventiladores, 90 seringas elétricas, 500 fatos de proteção, 140 óculos de proteção, 50.000 máscaras, diverso material informático e telecomunicações”, informou o município, referindo que está a ser proporcionado acolhimento aos profissionais de saúde.

“Foi iniciada a implementação de um sistema de testes de infeção por covid-19, com capacidade de atendimento diário para 100 munícipes, no Palácio Anjos, Algés, em parceria com a Clínica Joaquim Chaves e diariamente a 30 profissionais municipais, das freguesias, Polícia de Segurança Pública, bombeiros e polícia municipal, em parceria com o laboratório SINLAB”, revelou a autarquia, em comunicado.

Em termos de limpeza, a Câmara de Oeiras, em conjunto com as juntas de freguesia, está a desinfetar os arruamentos, assim com a higienização de viaturas do município, da rodoviária VIMECA, dos bombeiros, da PSP, da polícia municipal e da Proteção Civil, “num total de 350 viaturas diárias”.

Além disso, a autarquia entregou material desinfetante às empresas de táxis e viaturas funerárias do concelho.

A pensar nas pessoas em situação de sem-abrigo, o município vai criar um sistema de acolhimento, no centro de dia da Santa Casa da Misericórdia de Oeiras, em Paço de Arcos, garantindo alojamento, higiene pessoal, alimentação e medicação, através da colaboração do Instituto de Prevenção e Tratamento da Dependência Química e Comportamentos Compulsivos.

No âmbito do estado de emergência para combate à pandemia de covid-19, “os serviços municipais e todos os trabalhadores municipais serão mobilizados, para as ações imprescindíveis às atividades de proteção civil”, prevendo-se a emissão de documentos de identificação para exibição perante as autoridades dos trabalhadores e colaboradores, acrescenta o comunicado.


Sintra Notícias com Lusa
Fotografia: DR Câmara Municipal de Oeiras