Mulher planeou homicídio e marido concretizou o ato

Para se certificar da morte, o arguido ainda asfixiou a vítima e colocou o seu corpo submerso na banheira.

Tribunal de Sintra

Um casal foi condenado pelo Tribunal de Sintra/Comarca de Lisboa Oeste, pelo crime de homicídio qualificado e por um crime de detenção de arma proibida. O arguido foi condenado a uma pena única de 23 anos de prisão e a mulher a 21 anos de prisão.

De acordo com comunicado partilhado pela Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, o juiz deu como provado que, em setembro de 2014, na Amadora, o arguido deslocou-se à casa da vítima e aguardou pela sua chegada.

Assim que esta chegou a casa, o acusado disparou-lhe um tiro junto à têmpora. Para se certificar da sua morte, o arguido “ainda asfixiou a vítima e colocou o seu corpo submerso na banheira”.

Segundo as a autoridades judiciais, o plano levado a cabo pelo arguido, foi idealizado pela mulher.