Morreu o escritor, pintor e paleontólogo Miguel Barbosa

ÓBITO | "Hoje, 10 anos depois da concretização de um sonho, recebemos a triste notícia da sua partida", lamenta Basílio Horta.

Morreu o economista, escritor, poeta, dramaturgo, pintor, paleontólogo, Miguel Barbosa aos 94 anos de idade

Morreu aos 94 anos de idade, o escritor, pintor e paleontólogo amador, Miguel Barbosa. A paleontologia era a sua paixão, que resulta a coleção que hoje podemos ver no Museu de História Natural de Sintra, no Centro Histórico da Vila.

A notícia do seu falecimento foi divulgada esta quinta-feira.

Basílio Horta no facebook, destaca o “economista, escritor, poeta, dramaturgo, pintor, paleontólogo”, acrescentando que “muitas seriam as formas de descrever Miguel Barbosa”, deixando ainda uma chamada de atenção para a inauguração do Museu de História Natural em Sintra, em 2009 “que alberga a coleção única de paleontologia doada por Miguel Barbosa ao município”. “Hoje, 10 anos depois da concretização de um sonho, recebemos a triste notícia da sua partida”, lamenta Basílio Horta.

Miguel Barbosa era licenciado em Ciências Económicas e Financeiras pela Universidade de Lisboa. Membro do Instituto de Sintra, da Académie de Lutèce (Paris) e de Honra dos Artistas de França (St. Étienne). E, ainda, Membro Correspondente do Grande Prémio da Europa de Artes e de letras do Conselho da Europa, Membro correspondente da Academia de Belas Artes de Lisboa, Membro do Grupo A 4ª Dimensão na Arte fundado pelo pintor Eugen Ciuca em Nova Iorque, da Société des Poètes et Artistes de France, da Associação D’Encouragement l’Élite de Paris e de várias outras associações (ver listas dos prémios principais e dos prémios recentes).

O seu curriculum literário é vastíssimo, com cerca de 80 títulos que abrangem diferentes áreas, desde a poesia passando pela narrativa e policiais e terminando na dramaturgia.

Relativamente ao seu curriculum artístico, desde 1974 que tem vindo a participar em várias exposições de pintura com trabalhos representados tanto em Portugal como no estrangeiro. Estes mereceram-lhe o reconhecimento e o destaque com os mais diversos prémios que lhe foram atribuídos por júris internacionais em eventos realizados sobretudo em França, na Itália e na Suíça.

A sua coleção constituída por milhares de fósseis, compõe o espólio do Museu de História Natural de Sintra. Como paleontólogo, é membro de diversos clubes dos Estados Unidos, Bélgica, Inglaterra e França.

Quando o espaço em sua casa se esgotou, incluindo debaixo de sua própria cama e a co-habitação se tornou impraticável Miguel Barbosa doou todo o seu grande e valioso espólio à Câmara de  Sintra.

Ao fim de alguns anos de tentativas, a Câmara, por fim, criou e dedicou-lhe um interessante espaço museológico, onde se podem admirar algumas das suas mais raras peças, devendo destacar-se um fóssil de um réptil voador da espécie Braseodactylus (exemplar único), alguns dinossauros e ninhos de ovos da mesma espécie, vindos do deserto de Gobi e ainda alguns fragmentos de um meteorito de Nantan, vindo da China,   que caiu na Terra no século XVI.

O Museu de História Natural de Sintra (Coleção Miguel Barbosa), inaugurado em 1 de agosto de 2009, tem uma exposição de longa duração e salas de exposições temporárias e está situado  em pleno Centro Histórico da Vila.

  • [Notícia em atualização]