Cinco feridos no incêndio da Carregueira um deles grave

INCÊNDIO EM BELAS | O incêndio que deflagrou esta quarta-feira na Carregueira, entrou em fase de rescaldo e fez cinco feridos, dois deles são civis e três são bombeiros.

Incêndio em Belas

O incêndio rural que deflagrou esta tarde de quarta-feira, na Serra da Carregueira, pelas 15h20, entrou em fase de rescaldo, ao principio da noite. Foram precisas mais de 5 horas, para combater e controlar as chamas, que fez cinco feridos, dois civis e três bombeiros. 

“O incêndio já foi dominado e está em fase de rescaldo, não existe nenhuma frente ativa. Os trabalhos de rescaldo vão continuar durante a noite e a manhã, o efetivo no local vai ser reduzido, mas ainda vai ser grande o que vai ficar nos trabalhos de consolidação”, segundo informação do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa, às 21h15.

Durante a tarde, Nuno Coroado, comandante dos Bombeiros Voluntários de Algueirão-Mem Martins, disse aos jornalistas, que um dos feridos está em estado considerado grave. “Sofreu um enfarte”, revelou o comandante.

Os restantes feridos não inspiram cuidados, já que foram encaminhados para unidade hospitalar por inalação de fumo. Face ao vento que se faz sentir na zona, as autoridades retiraram 50 pessoas das suas casas por precaução. 

Paula Alves, Presidente da União de Freguesias de Queluz e Belas | Foto: Sintra Notícias

“Há aqui várias quintas e vivendas geminadas e 30 habitações tiveram que ser avacuadas por precaução, devido à imprevisibilidade da direção do fogo, tendo em conta o vento que se faz sentir”, disse aos jornalistas Paula Alves, presidente da União das Freguesias de Queluz e Belas.

O vento forte e a vegetação seca tornam o combate ao fogo complicado. “As pessoas já foram autorizadas a regressar às habitações e vias que estavam encerradas devido ao incêndio também já foram reabertas”, frisou a fonte do CDOS, às 21h15.

Pelas 21h40, estavam no terreno 372 operacionais e 113 viaturas, de acordo com o site da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil. Durante a tarde cinco meios aéreos ajudaram no combate às chamas.

Recorde-se, o incêndio deflagrou, esta quarta-feira, às 15h20, numa zona de mato, junto ao Estabelecimento Prisional da Carregueira e do Centro de Tropas e Comandos, e terá sido provocado por um recluso que estaria a soldar.

Segundo a SIC Notícias que avança com essa informação, “uma fagulha terá sido projetada para zona de mato, dando origem ao incêndio” combatido por mais de mais de três centenas de bombeiros. 

Incêndio às 17h06

No combate às chamas estão 375 operacionais, de todas as corporações de Bombeiros do concelho de Sintra e outras de concelhos limítrofes, apoiados por 114 viaturas, envolvendo até ao final da tarde cinco meios aéreos.

[em atualização, 21h42]