Empresa vai produzir canábis medicinal em Sintra e Aljustrel

Empresa da Austrália vai criar 200 empregos em Portugal e investir 45 milhões de euros nos próximos quatro anos.

Canabis Medicinal | Foto: Revista Galileu

A empresa Australiana, Holigen vai investir 45 milhões de euros em Portugal na produção de canábis medicinal nos próximos quatro anos, disse esta segunda-feira à Lusa o presidente executivo, Pauric Duffy.

January 2019, Holigen subsidiary RPK Biopharma, officially opened its new facility in Sintra, Portugal with a new team in place. Sintra’s facility is expected to produce 2,5 tons of dried cannabis/year, with additional processing capacity of 40 tons per year.

“Recebemos a nossa licença de produção este ano e estamos a construir as nossas instalações em Sintra (21.500 metros quadrados) e Aljustrel (7.000.000 metros quadrados)”, acrescentou Pauric Duffy.

A empresa estima criar neste período 200 postos de trabalho e “se todo o processo de licenciamento ocorrer como o previsto, no terceiro trimestre de 2019 estaremos totalmente operacionais em Sintra e, em 2020, em Aljustrel”, afirmou o gestor, em entrevista à Lusa.

Recorde-se, em janeiro de 2019, a subsidiária da Holigen, a RPK Biopharma, inaugurou oficialmente as suas novas instalações em Sintra.

Segundo informação disponível no site, a empresa, estima que a “fábrica de Sintra” possa produzir “cerca de 2,5 toneladas de maconha seca / ano, com capacidade adicional de processamento de 40 toneladas por ano”.