Morreram 15 pessoas nas estradas durante a operação ‘Natal Tranquilo’ da GNR

O número de vítimas mortais é o dobro daquele registado no ano passado

Foto | GNR - arquivo

Terminou a operação “Natal Tranquilo” da Guarda Nacional Republicana (GNR), com um balanço negativo, já que o número de vítimas mortais é o dobro daquele registado no ano passado.

Entre o dia 21 e o dia 26 de dezembro, registaram-se 15 vítimas mortais, 29 feridos graves e 449 feridos ligeiros. No último dia da operação, a GNR contabilizou mais um morto, três feridos graves nos 176 acidentes registados.

O distrito com mais acidentes registados no último dia da operação foi o Porto (29), seguido de Lisboa (24), Faro e Aveiro (16), Braga (13), Viseu (11) e Coimbra e Leiria (11).

A operação “Natal Seguro”, que contou com a participação de mais de 1.400 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, revela que o número de mortos nas estradas mais do que duplicou em comparação com o ano passado.

A GNR destaca práticas de risco dos automobilistas, não respeitando os avisos das autoridades, nomeadamente a fadiga, uso do telemóvel durante a condução, excesso de velocidade e alguns a conduzir alcoolizados, são as situações mais frequentes.

Ainda assim a unidades territoriais estão já preparar a operação de Ano Novo, que arranca esta sexta-feira, 28 de dezembro e que vão ter particular incidência nas principais vias e locais de diversão noturna.