UNESCO aprova candidatura de Mafra e Braga a Património Mundial

Real Edifício de Mafra e o Santuário do Bom Jesus de Braga passam à fase seguinte da candidatura a Património Mundial

Palácio Nacional de Mafra | Foto: CMM - arquivo

O Real Edifício de Mafra e Santuário do Bom Jesus do Monte em Braga, passaram à fase seguinte da candidatura a Património Mundial da UNESCO. Os monumentos vão agora ser avaliados pelo ICOMOS [Conselho Internacional de Monumentos e Sítios], seguindo-se um “longo processo”.

“Só no ano que vem é que serão apresentadas, na melhor das hipóteses, ao Comité do Património Mundial”, disse à Lusa, Rita Brito, secretária-executiva da UNESCO, acrescentando que entre a apresentação da candidatura e a decisão do comité há um período mínimo de 18 meses.

Em maio de 2016 foi concluída a atualização da lista indicativa de Portugal ao Património Mundial e foram apresentados 21 bens

Recorde-se, existem atualmente 15 sítios classificados pela UNESCO:

Paisagem Cultural de Sintra, Centro Histórico de Angra do Heroísmo, Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém, em Lisboa, Mosteiro da Batalha, Convento de Cristo, em Tomar, Centro Histórico de Évora, Mosteiro de Alcobaça, Centro Histórico do Porto, Arte Rupestre do Vale do Coa, Floresta Laurissilva da Madeira, Centro Histórico de Guimarães, Alto Douro Vinhateiro, Paisagem da Cultura da Vinha do Pico, Cidade-Quartel de Elvas e Alta e Sofia, da Universidade de Coimbra.