Queda de avioneta em Tires faz cinco mortos

Vítimas mortais já confirmadas

Queda de avioneta em Tires, Cascais | Imagem: Google

Uma avioneta despenhou-se esta segunda-feira pouco tempo após ter descolado do aeródromo de Tires.

Há quatro vítimas mortais já confirmadas pelas autoridades – o piloto bem como os três tripulantes. Serão todos cidadãos de origem suíça.

Há uma outra vítima, o condutor de um camião, que se encontrava no local a descarregar mercadoria para o hipermercado, Lidl.

O aparelho, que acabou por se despenhar junto a um supermercado, tem matrícula suíça terá aterrado na sexta-feira passada no aeródromo de Tires, vindo da cidade francesa de Marselha, onde fez escala. Marselha era também o destino da avioneta esta segunda-feira, explicou a SIC Notícias.

 

Segundo fonte do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários, a aeronave descolou do aeródromo de Tires, tendo-se despenhado cerca de dois mil metros depois da descolagem e caído perto de um supermercado LIDL.

De acordo com a Proteção Civil, a queda da aeronave causou a morte a cinco pessoas, quatro delas ocupantes do aparelho (três franceses e um suíço).

A quinta vítima estava no parque de descargas do supermercado LIDL, junto do qual caiu a aeronave, de matrícula suíça.

Não há vítimas entre os funcionários do LIDL, disse fonte da cadeia de supermercados, confirmando que o aparelho caiu junto aos armazéns da loja.

No local esteve o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a acompanhar as operações de socorro, que mobilizaram 93 operacionais e 33 viaturas.

Uma extensa coluna de fumo ergueu-se por entre as casas da zona, com dezenas de pessoas a assistir às operações.

Fonte do setor aeronáutico indicou à Lusa que o aparelho é um Piper, modelo Cheyenne II, bimotor.

[notícia atualizada 16h50]