GNR deteve 51 pessoas em flagrante delito em 12 horas

Outras 23 foram detidas pela PSP só na Grande Lisboa

Foto: GNR / arquivo

A GNR deteve, entre as 20h00 de sábado e as 08:00 deste domingo, 51 pessoas em flagrante delito por crimes como condução sob o efeito de álcool, tráfico de droga e posse de arma proibida.

Num comunicado hoje divulgado, a GNR refere que estas detenções foram feitas no âmbito de “um conjunto de operações, em todo o território nacional que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras”.

Dos 51 detidos em flagrante delito, 36 foram-no por condução sob o efeito de álcool, três por condução sem habilitação legal, dois por tráfico de estupefacientes, dois por furto e um por posse de arma proibida.

No âmbito das mesmas operações, foram apreendidas 35 gramas de droga (haxixe e canábis), uma viatura, 55 barras de alumínio, um bastão e uma arma de alarme.

Nas operações de trânsito foram detetadas 538 infrações, entre estas, 95 por condução com Taxa de Álcool no Sangue superior ao permitido por lei, 74 por excesso de velocidade, 31 por falta de inspeção periódica obrigatória, 16 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças, 16 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório, nove por uso indevido do telemóvel no exercício da condução e nove por infrações relacionadas com tacógrafos.

Ainda entre as 20h00 de sábado e as 08:00 de hoje, a GNR registou 103 acidentes, que provocaram 45 feridos ligeiros.

Outros 23 só na Grande Lisboa

Vinte e três pessoas foram detidas nas últimas 24 horas pela PSP na área do Comando Metropolitano de Lisboa, segundo um comunicado hoje divulgado.

O Comando Metropolitano anunciou que entre as 09h00 de sábado e as 09h00 de hoje realizou diversas ações de fiscalização que levaram à detenção de 23 pessoas.

Do total, seis foram detidas por condução sob efeito do álcool, quatro por falta de carta de condução, uma por crime de roubou, outra por furto e três por detenção de arma proibida.

Foram detidas ainda outras quatro pessoas na sequência da emissão de mandados de detenção, uma outra por ofensas à integridade física e mais três por resistência.